Decisão

Vou comeíar a escrever o meu próximo guião, uma adaptaíão de um romance. Consegui autorizaíão do autor e até já tenho um produtor interessado. Coisa séria, como se pode ver, e a responsabilidade é muita. Talvez por isso tenha demorado tanto tempo até ganhar coragem para deitar mãos í  obra. Sei que vai dar-me muito trabalho, mas agora estou ansioso por comeíar.

A tí­tulo de experiência, vou chamar-lhe “projecto z” e registar aqui as principais etapas do trabalho. Não posso – não quero – dar demasiados detalhes sobre o projecto em si, mas acho que pode ser interessante – nem que seja só para mim – registar as alegrias e frustraíões, sucessos e dificuldades, que vou encontrar no decurso da escrita do guião.

Estes artigos talvez lhe interessem

2 comentários

  • Luiz Gustavo 13/05/2013   Deixe uma resposta a →

    Criei um desenho cujo foco é a crítica pesada, de várias esferas da sociedade. Darei ênfase à moral que muitas vezes afastam as pessoas do verdadeiro compromisso para com o próximo, ao invés de contribuir para uma solidariedade maior. Moral essa que muitas vezes, é passada às crianças por meio da família, da religião e da educação formal. Pretendo usar como ferramentas: o humor negro, alguns personagens politicamente incorretos, citações explícitias de pessoas e fatos reais, estereótipos de certas classes sociais, palavrão e sarcasmo; de forma a incomodar realmente. Minha inspiração foi o desenho South Park. Gostaria de saber como entrar em contato com produtores para divulgar a ideia. Pois já tenho alguns roteiros, no entanto estou congelado, sem saber qual o próximo passo e qual a direção.

     

    Obrigado

    • Só posso sugerir que procure informar-se sobre quem são os produtores que têm produzido séries com alguma afinidade com o seu projeto; procure os seus contatos pelos meios normais; e lhes telefone ou escreva apresentando o seu trabalho.

      Em Portugal, e imagino que também no Brasil, os produtores têm normalmente interesse em conhecer novos autores e projetos. Se depois se interessam por esses projetos, já é outra questão. Mas o primeiro contato costuma ser mais fácil do que, por exemplo, nos Estados Unidos, em que é praticamente obrigatório essa ligação ser feita através de um agente.

Deixe a sua opinião ou comentário: