Mudança de software

O software Montage, com que comecei a fazer a estrutura da adaptação, foi uma desilusão. Já nem sequer tem a desculpa de ser uma versão beta, porque já baixei a versão 1.0 e nem por isso está melhor.Além de problemas a importar e exportar para o Final Draft (uma das suas promessas fundamentais), ainda tem muitos bugs, para além de coisas estranhas no interface, que não funcionam como se esperaria.

Isto é indesculpável porque ele teve uma longa fase de testes em beta, com umas nove versões ao longo de vários meses. Ainda por cima estão a pedir por ele quase duas centenas de dólares. Eu sei que isso são apenas dois jantares aqui em Luanda, mas no resto do mundo é dinheiro e justificaria um software mais bem acabado.

É pena, porque desde que baixei a primeira versão beta tive vontade de gostar deste programa e a esperança de que ele pudesse arrumar o Final Draft de vez.

Tem bom aspecto, algumas funções interessantes e, sobretudo, é feito de raí­z para o Macintosh, enquanto o Final Draft tem dificuldade em esconder as suas origens no Windows.

Mas ainda não vai ser desta, até porque o Final Draft finalmente atingiu uma versão mais ou menos estável, que já não "estoura" cada vez que tento introduzir um personagem com acentos no nome, e outras coisas assim.

Em vez do Montage estou a usar o SuperNoteCard, um programa que adquiri há cerca de dois anos. É essencialmente um auxiliar de organização do guião, onde criamos "cartões virtuais" em que vamos escrevendo cada cena. Podemos depois mudá-las de posição, juntar, separar, etc., até termos a estrutura do guião definida.

O preço é acessí­vel, as funcionalidades são razoáveis e, embora o seu interface não seja completamente "mac", já estou habituado às suas idiossincrasias.

Deixe a sua opinião ou comentário: