Meio livro

Cheguei a metade do romance. Certas opíões comeíam a ficar mais claras, alguns caminhos estão a definir-se.

Tudo bem. Mas ainda há muita coisa a fazer, muita reflexão a fazer antes de tomar decisões de fundo. E mesmo depois de tomá-las, seguramente voltarei atrás muitas vezes e refarei caminho noutras direcíões. É a natureza da escrita, até numa adaptaíão como é o caso.

É engraíado que esta releitura está a revelar-me muita coisa sobre o livro que não tinha entendido, ou fixado, antes. Por exemplo: há uns meses atrás andei a brincar com a escrita de uma curta-metragem que me parecia ser uma ideia engraíada. Acabei por não me motivar o suficiente para a terminar. Descobri agora que essa ideia está aqui, ipsis verbis, num parágrafo do romance. Não me lembrava da sua origem, pensei que fosse ideia original minha, e afinal era inveníão alheia que se me colou í  imaginaíão como uma lapa a uma rocha.

Estes artigos talvez lhe interessem

Deixe a sua opinião ou comentário:

%d bloggers like this: