≡ Menu
Scrivener
scrivener.jpg

Des­co­bri um novo pro­grama que parece ser a res­posta às minhas neces­si­da­des de escrita. Por hábito e fei­tio tenho muita difi­cul­dade em come­çar um guião se não tiver um tra­ta­mento e um outline muito com­pleto de toda a his­tó­ria. Scri­ve­ner é, essen­ci­al­mente, uma trans­po­si­ção para o com­pu­ta­dor dos tra­di­ci­o­nais car­tões pre­ga­dos num qua­dro, como os que eu uti­li­zei para pla­near os meus pri­mei­ros guiões.

scrivener.jpg

Com uma grande van­ta­gem – além dos ditos car­tões, que se podem escre­ver, mudar, reor­ga­ni­zar e apa­gar à von­tade, o pro­grama tem ainda um modo de outline e um modo de escrita (incluindo escrita de guião, embora algo limi­tado). Pode­mos mudar de um des­tes modos para qual­quer dos outros, a qual­quer momento, e as alte­ra­ções e modi­fi­ca­ções que fizer­mos num são ime­di­a­ta­mente reflec­ti­dos no outro. Há outros pro­gra­mas com este objec­tivo mas, ou são muito caros e anti­qua­dos, ou não têm exac­ta­mente as carac­te­rís­ti­cas de que eu preciso.

Scri­ve­ner tem uma coisa que eu pro­cu­rava há muito tempo e ainda não tinha encon­trado: cada car­tão pode ter um título e uma sinopse, além do texto pro­pri­a­mente dito. Ou seja, pode­mos criar todo o outline de um guião, ano­tando a sinopse de cada cena ou sequên­cia num car­tão, e depois come­çar a escre­ver o guião tendo sem­pre essas sinop­ses como referência.

Como é óbvio, além do for­mato pró­prio do pro­grama, os docu­men­tos tam­bém podem ser expor­ta­dos em for­ma­tos como .txt, .rtf e .html.

Além disso, Scri­ve­ner pode ser­vir de bloco de notas para guar­dar tex­tos, ima­gens, vídeos, .pdf’s, links, etc. de mate­ri­ais de refe­rên­cia para a his­tó­ria que esta­mos a escre­ver, sem ter neces­si­dade de usar outro programa.

Por último, tem um modo full screen que me parece muito mais útil do que a de qual­quer outro pro­grama que eu tenha visto, muito ins­pi­rada no modo full screen do iPhoto 7. Bai­xei uma ver­são trial que vou usar nos pró­xi­mos 30 dias, para desen­vol­ver o guião da minha pró­xima longa-​​metragem. Se ao fim desse período de expe­ri­ên­cia con­ti­nuar tão encan­tado como estou agora, não me vai ser difí­cil lar­gar os 30 e tal USD que Scri­ve­ner custa.

Update: Larguei-​​os e já os recu­pe­rei em tra­ba­lho feito no pro­grama, que volto a recomendar.

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

Artigo Seguinte:

Artigo Anterior:

0 comentários… add one

Deixe o seu comentário