Perguntas & Respostas: escrever uma curta ou uma longa?

Para quem pretende fazer uma primeira incursão no guionismo, o texto para uma série ou filme não será demasiado ambicioso? Como é o processo de escrita do "argumento" de uma curta-metragem? — Lina

Lina, os passos para escrever uma curta são muito semelhantes aos de uma longa, mas com algumas particularidades impostas pela menor duração. Geralmente as curtas baseiam-se em ideias mais simples, fortes e imediatas. Como não têm muito tempo para apresentação de situações e personagens, a escrita é mais económica e directa, recorrendo muito ao humor ou ao choque. Passa-se mais rapidamente da introdução da estória ao seu desenvolvimento e conclusão. Normalmente também têm menos personagens, poucos décores, e menos variações de dia para noite, tanto por questões de tempo como orçamentais. É frequente centrarem-se numa única situação e num núcleo de personagens muito restrito, sendo pouco vulgar haver grandes transformações destes personagens, ou enredos secundários.

Há um outro aspecto em que a escrita de uma curta e uma longa diferem bastante, e que importa realçar. Nas curtas temos pouco tempo para explorar os nossos personagens a fundo, aprender a conhecê-los, ver onde é que eles nos conduzem, e que coisas nos podem revelar sobre o seu mundo e sobre nós próprios. Isto pode parecer uma reflexão um bocado teórica, mas na realidade é um dos principais atractivos da escrita de uma longa metragem. Muitos guionistas queixam-se mesmo das saudades com que ficam dos personagens que os andaram a acompanhar durante meses.

As necessidades da narrativa dramática, contudo, são as mesmas para ambas as formas: definir bem os personagens, mostrar os seus contrastes, expor os seus objectivos e motivações, e explorar os conflitos daí resultantes. A escrita também deve ser semelhante: visual, evocativa, sucinta, explorando bem as características da linguagem cinematográfica.

Obviamente, estou a falar de curtas metragens com argumento clássico. Muitas outras são extremamente experimentais, mas estas são normalmente desenvolvidas pelos próprios realizadores, com o objectivo de mostrar as suas competências visuais.

Um bom sítio para encontrar centenas de exemplos de umas e outras é o portal de curtas metragens da Petrobras.

A minha recomendação é que tome a sua decisão de escrever uma curta ou uma longa metragem baseada não na perspectiva de ter mais ou menos trabalho, mas sim nas características da ideia que quer desenvolver. Algumas ideias pedem o tipo de desenvolvimento que só uma longa pode oferecer, outras esgotam-se necessariamente no tempo de uma curta. Querer contar uma estória complexa em dez minutos, ou esticar uma ideia curta para 120, são garantias seguras de insucesso e frustração.

Estes artigos talvez lhe interessem

Um comentário

  • luci licia B.P.Silva 17/04/2009   Deixe uma resposta a →

    João eu gostaria de ver um mine roteito pronto como exemplo e você nós explicando.obrigada

Deixe a sua opinião ou comentário:

%d bloggers like this: