Perguntas & Respostas: quem é o autor do filme

Gostaria também de conhecer a sua opinião acerca da recente polémica no meio norte-americano, no que toca ao estatuto do realizador como autor de um filme, mesmo que não tenha escrito o guião. — Bernie

Bernie, a polémica não é recente. Desde os anos cinquenta, altura em que os teóricos dos Cahiers du Cinéma lançaram a teoria de que o realizador é o verdadeiro autor da obra cinematográfica, que se têm levantado vozes críticas dessa posição. O realizador tem um papel preponderante na concepção de um filme, obviamente. Isso nem se discute. Mas a realidade é que o cinema é uma arte colaborativa e o resultado final depende das contribuições de cada membro da equipa, cada qual da sua maneira e na sua proporção.

Com diferentes guionistas, directores de fotografia, actores, editores, etc, nenhum filme seria igual, por muito que o realizador quisesse alcançar os mesmos objectivos e concretizar a mesma visão. Dizer que os membros da equipa técnica e artística de um filme são os instrumentos que o realizador toca para compor a sua obra é minimizar o seu papel e diminuir a verdadeira essência da arte do cinema. Um bom realizador sabe isso e reconhece, aceita e agradece as contribuições de cada pessoa, sem prescindir do seu papel de líder da equipa. É por isso que gosto mais do "director" que os brasileiros usam do que do nosso "realizador".

Infelizmente, desde há alguns anos para cá, qualquer realizador acabado de sair da escola de cinema, com dois videoclips e uma curta metragem no seu bolso, se sente no direito de assinar o primeiro filme que dirige como "Um Filme de XPTO". A polémica ganhou algum destaque nos Estados Unidos porque muitas pessoas, entre os quais destacados guionistas, começaram a protestar contra isso. Principalmente porque nem todos os realizadores são Hitchcocks, Kubricks, Fords ou Godards.

Estes artigos talvez lhe interessem

3 comentários

  • Jorge 15/05/2007   Deixe uma resposta a →

    Bem respondido.
    Eu recomendo o livro “Schreiber Theory”, de David Kipen, onde se defende que o argumentista é o verdadeiro “realizador” dos filmes. Com efeito, mesmo sendo o cinema uma arte colaborativa, parece-me que é incontornével que não há boa equipa que consiga salvar uma má história (embora uma má equipa consiga estragar uma boa história).

    A propósito desta discussão, não é curioso que em cinema o “autor” do filme seja o realizador, e na ficção televisiva seja o guionista? Porque é que será?

  • João Nunes 23/09/2007   Deixe uma resposta a →

    Jorge
    mais curioso ainda é que muita da melhor ficção que se produz actualmente nasce precisamente na televisão, onde o “show runner” é o guionista e os realizadores são normalmente técnicos contratados para cada episódio.

  • thaliny 22/11/2007   Deixe uma resposta a →

    perguntas e respostas do meio-norte

Deixe a sua opinião ou comentário: