“Conexão” – o projecto mais ambicioso da RTP

Decorreu ontem, na Pousada de S. Filipe, em Setúbal, a conferência de imprensa de apresentação do projecto mais ambicioso da RTP para este ano: "Conexão", um conjunto de dois telefilmes sobre o tráfico de droga na fronteira entre Portugal e a Galiza. Um projecto muito querido para mim porque os dois guiões que estão a ser filmados neste momento são da minha autoria.

Eu e o Jorge Almeida (Foto cortesia "24 Horas")

"Conexão" começou por ser uma reportagem que, há dez anos atrás, o jornalista Jorge Almeida fez para a RTP. O tema interessou ao realizador Leonel Vieira que, passados alguns anos, o desafiou a transformar essa reportagem numa ficção para televisão, uma mini-série em quatro episódios. O Jorge, com quem eu trabalhei na rescrita de "Tiro no escuro", aceitou o convite e escreveu uma sinopse e a primeira versão do primeiro episódio. Ficaram assim definidos os traços essenciais da trama, e alguns dos personagens centrais, bem como a intenção de mostrar a complexidade do fenómeno, que envolve desde os pescadores locais a grandes empresários, desde consumidores miseráveis a bandidos empedernidos.

Foi nessa fase que eu entrei no projecto – primeiro com a missão de rever a história geral, alargando-a e tornando-a ainda mais abrangente, e  escrever os quatro episódios; e depois para transformá-la nos dois telefilmes que estão agora a ser filmados, na zona de Sezimbra, no Minho e na Galiza. E devo dizer que foi dos trabalhos que, desde sempre, mais satisfação me deram, quer pela temática, que me interessa extraordinariamente, quer pelo tom que se pretendia, quer ainda pela liberdade criativa que me foi concedida.

O projecto é muito ambicioso, pela escala da história, que cruza quatro tramas diferentes convergindo para um final comum, e pelos meios movimentados: uma equipa portuguesa e espanhola, um elenco excepcional, liderado pelo Ivo Canelas, três línguas (português, galego e castelhano), oito semanas de filmagens em película Super16, e a vontade de fazer um produto televisivo de qualidade, para competir aquém e além fronteiras.

Leonel Vieira, o produtor português e realizador dos dois filmes, referiu o valor de 2 milhões de euros como o mais elevado até agora investido num projecto deste género em Portugal. Para alcançar essa verba foi preciso unir os esforços de uma produtora portuguesa, duas espanholas e três canais de televisão, um dos quais é a RTP.  Se me é permitida a imodéstia, durante a conferência de imprensa todos os parceiros internacionais destacaram a qualidade do guião como o primeiro factor a atraí-los para o projecto.

Da esquerda para a direita: Leonel Vieira, eu e José Fragoso (Foto cortesia "24 Horas")

As filmagens já começaram, o ambiente é muito bom  e eu espero com ansiedade o momento de me sentar numa sala escura para ver o resultado final de todo esse esforço.

Entretanto, para aguçar o apetite, deixo aqui uma cena extraída do guião do primeiro telefilme. É uma reunião informal entre Miguel Ângelo (Ivo Canelas), o protagonista da trama central, e D. Marica Alberro (a actriz galega Mela Casal), chefe de uma família de traficantes galegos com quem ele quer negociar.

EXT. QUINTA DOS ALBERRO/CAPOEIRA – DIA

MARICA e MIGUEL ÂNGELO estão agora a sós. A senhora procura, entre as aves da capoeira. Agarra finalmente num PATO, que examina. Enquanto isso, os dois vão conversando.

MARICA

Uma coisa que eu aprendi com o meu falecido, é que não podemos ficar parados. Quem para morre.

MIGUEL

Não posso concordar mais.

MARICA

Olhar sempre para o futuro, para além da esquina. É isso que eu quero ensinar aos meus filhos.

(pausa)

Já percebi que você tem isso.

Miguel não responde.

MARICA

Nós os dois vamos dar-nos bem, Miguelito. Vai ser uma boa parceria.

MIGUEL

Espero que sim...

MARICA

Vai ser. Mas a partir de agora teremos de redobrar de cuidados.

Com o pato ao colo, e acariciando-lhe as penas do pescoço, a senhora dirige-se para fora da capoeira.

MARICA

Você e o seu sócio nunca mais deverão regressar aqui. Falaremos o menos possível, e usando sempre telemóveis diferentes.

Olha para Miguel com intensidade.

MARICA

Não pode confiar em ninguém, Miguel. Nem na família, nem nos amigos, nem nos colaboradores. Especialmente nos colaboradores. A nossa actividade atrai muitas atenções indesejadas.

MIGUEL

Eu sei, Dona Marica.

MARICA

Eu sei que sabe. Mas está preparado para fazer o que for necessário?

Para sublinhar as suas palavras, Marica torce o pescoço do pato com um movimento brusco, matando-o. Miguel volta a ficar em silêncio, olhando o pato inerte.

 

Estes artigos talvez lhe interessem

15 comentários

  • Muita força e muito sucesso para o vosso projecto. Pela temática, e pelas pessoas envolvidas, parece-me que vais sair coisa boa.

  • ROGÉRIO ROSA 16/09/2008   Deixe uma resposta a →

    fiz figuraçao especial e gostei mt,espero voltar a trabalhar noutros projectos,mas desta feita como actor.

  • Já tinha recebido informações deste projecto, que me parece ter tudo para ser muito bom. Tem um tema forte e um actor que admiro muito (Ivo Canelas).
    Desejo muito sucesso para este projecto. Bom Trabalho!

  • Miguel Teixeira 13/10/2008   Deixe uma resposta a →

    Estou muito contente por poder trabalhar com esta equipa, recebi convite para fzr figuração especial, é sempre um prazer trabalhar em representação, para isso me esforço a fzr workshops nesta área, esperando sempre um dia alcançar o sonho de qualquer Actor, um bem haja para todos ;) e tal como se costuma dizer ….”muita merda”….:)))

  • ROGÉRIO ROSA 10/11/2008   Deixe uma resposta a →

    Miguel Teixeira,adiciona-me rogerio-escuteiro arroba hotmail ponto com

  • Vicente 04/01/2009   Deixe uma resposta a →

    Esperemos é que a série não seja engavetada como muitas outras que estão na rtp a ganhar pó…

  • susana cruto 29/04/2009   Deixe uma resposta a →

    Chamo-me Susana Cruto, estudante do curso de jornalismo e comunicação na Escola Superior de Educação de Portalegre. Estou a elaborar o meu projecto final de curso que consiste numa revista de cinema. Resolvi fazer uma homenagem a Leonel Vieira e estou a recolher opiniões sobre o trabalho dele. É possível enviar-lhe umas pequenas questões e responder para complementar o meu trabalho? Realço que se trata de um trabalho académico e qualquer informação que disponibilize não sairá da escola. O meu e-mail: sucrutosol@gmail.com

    Desde já, quero agradecer toda a disponibilidade.

    Com os melhores cumprimentos

    Susana Cruto

  • Manuel Souto 26/05/2009   Deixe uma resposta a →

    Já vi os 2 telefilmes na TV GALIZA, e gostei muito. A história é interessantissima, e as paisagens e casas onde foram filmados também. Gostava de saber quando vai ser a estreia em Portugal, pois gostava de ver novamente.
    Espero que tenham muito successo.
    Parabens!

    • João Nunes 26/05/2009   Deixe uma resposta a →

      Tanto quanto eu sei, ainda não há uma data prevista para a exibição. Mas estou convencido de que a RTP dará o devido destaque quando essa data for marcada.

  • Vítor Catulo 14/12/2011   Deixe uma resposta a →

    Acabo ver na 1, claro, o 1º dos episódios que já me prendeu e aguardo ansioso pelo 2º. Muito bom e, pela parte que lhe toca, os meus sinceros parabéns!

Deixe a sua opinião ou comentário: