≡ Menu
Nas filmagens de “Conexão”
mariana-right

Na quarta feira passada cravei um jantar à produção dos telefilmes "Conexão" para assistir às filmagens das duas cenas da noite. Foi o último dia da equipa na região de Lisboa, antes de se mudar de armas e bagagens para o norte, onde será filmado o essencial da história.

"Conexão"  são dois telefilmes sobre o tráfico de droga no Minho e Galiza, regiões que nos últimos anos se afirmaram como a principal porta de entrada de estupefacientes na Europa. É uma história clássica de ascenção e queda, de sucesso e corrupção, com dois núcleos dramáticos principais que correm em paralelo e convergem para um final comum. Não posso dizer muito mais, mas "Conexão" tenta dar uma ideia transversal deste "mercado emergente", desde os consumidores aos grandes empresários, passando pelos pequenos comerciantes e operários do tráfico de droga. Tem até os seus JEEP's (Jovens Empresários de Elevado Potencial).

O projecto é produzido pela Stopline Filmes, de Leonel Vieira, com duas produtoras da Galiza e Catalunha, e será exibido na RTP1 e em duas televisões dessas regiões espanholas. O próprio Leonel tomou conta da realização, enquanto espera pela estreia do seu filme mais recente, "A Arte de Roubar". O guião, como já referi noutro artigo, é meu a partir de uma sinopse do jornalista Jorge Almeida, que há uns anos atrás investigou os meandros desta actividade.

Pelo que pude perceber, o investimento de dois milhões de euros que está a ser nestes dois telefilmes, anunciado como o maior já feito para ficção televisiva neste formato, foi muito bem aplicado. O elenco, trilingue, é excelente, embora nas cenas de ontem só tenha podido apreciar o trabalho de Maria d'Aires, Mariana Monteiro e António Cordeiro. Este último, com um papel de grande peso dramático, vai ser uma revelação para quem tenha andado distraído nos últimos anos. É um actor completo, com as características que fazem um verdadeiro character actor: profissionalismo, versatilidade, carisma e gravitas. É pena só o vermos habitualmente em televisão, mas tenho a certeza que depois desta participação os papéis de cinema não vão faltar.

António Cordeiro

António Cordeiro é Mestre Mário David.

Isto porque "Conexão" está a ser produzido como se o seu destino fossem as salas de cinema e não o pequeno écrã. Não senti qualquer diferença entre este set de filmagens e os das longas metragens onde já estive, quer a nível do trabalho de realização, dos cuidados de produção, dos meios técnicos, ou do tamanho e qualidade da equipa envolvida. Para não falar do guião, que foi tão demorado e trabalhoso como qualquer outro guião de cinema que eu já tenha escrito.

Como curiosidade, deixo aqui o texto da primeira cena da noite, entre o Mestre Mário (interpretado por António Cordeiro) e a sua filha Sara (interpretada por Mariana Monteiro).

INT. CASA DE MÁRIO DAVID/QUARTO DE SARA – NOITE

O Mestre Mário está sentado ao lado de Sara, que está vestida já com roupa do dia a dia. Tem melhor aspecto do que antes.

MESTRE DAVID

Tenho uma boa notícia para ti, Sara.

(pausa)

O exame da SIDA deu negativo. Tiveste muita sorte, filha.

A miúda agarra na mão do pai e fecha os olhos, aliviada. O pai leva-lhe a mão à boca, beijando-a.

SARA

Obrigada, pai. Obrigado por tudo. Eu... eu fui muito estúpida.

MESTRE DAVID

O que passou, passou. O futuro é que conta, agora.

SARA

Vais sair, esta noite?

MESTRE DAVID

Vamos pescar.

SARA

Quem é que vai contigo?

MESTRE DAVID

O Nelson e o Humberto.

Sara muda de expressão e baixa o olhar.

SARA

Ahhh...

MESTRE DAVID

Sara. Aconteça o que acontecer, lembra-te sempre: tudo o que eu faço; tudo o que fiz; tudo o que vou fazer – é por amor, por ti e pelo teu irmão.

SARA

Eu sei...

Mário faz-lhe uma festa nos cabelos e levanta-se, em direcção à porta.

SARA

Toma cuidado, pai.

Para já, gostei muito do que vi nas filmagens. E o jantar também não esteve nada mal.
  

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

1 comentário… add one

Partilhe aqui as suas ideias e experiência