O que sabe Scott Frank de reescritas? Muito!

Tom Lazarus, um guionista, autor e script doctor conhecido, entrevistou um dos melhores guionistas comerciais americanos, Scott Frank. É o autor de um dos meus filmes favoritos, "Out of Sight".

Out of sight

A entrevista, que pode ser lida integralmente aqui, é dedicada quase exclusivamente ao tema da reescrita. Destaco dois ou três momentos importantes, com os quais não posso concordar mais:

"A minha satisfação está na escrita, na resolução dos problemas enquanto escrevo… o processo, para mim, é a parte mais satisfatória de tudo. Assistir ao filme produzido no cinema, tentando tirar daí satisfação, é muito ilusório".

"Eu reescrevo à medida que vou avançando. Sempre começo por reescrever o que fiz ontem para entrar no trabalho de hoje. Às vezes começo pelo princípio e passo pelo guião todo até chegar aonde estou agora e aí trabalho um pouco, e acrescento mais um tijolo. Depois volto atrás e trabalho nos outros tijolos, e depois acrescento mais um tijolo".

"Trabalho com base em vinte a cinquenta páginas de notas que escrevi antes. (…) São notas sobre os personagens. Notas sobre os locais onde a história se passa.Pensamentos da pesquisa. Pedaços de diálogos que coleccionei na cabeça e que sei que quero incluir, mas ainda não sei onde".

 

Estes artigos talvez lhe interessem

4 comentários

Deixe a sua opinião ou comentário: