“Conexão” na selecção de competição do FIPA

Os dois telefilmes "Conexão", que eu escrevi para a Stopline Filmes a partir de uma estória do Jorge Almeida, foram selecionados para competição no FIPA (Festival Internacional de Programas Audiovisuais). É uma boa notícia, que espero que contribua para a sua estreia rápida na RTP.

Entretanto, duas das curtas metragens que escrevi para "O Dez" – "Gnosis", com guião meu e de Leandro Ferrão, e "Anestesia", com guião meu a partir de uma ideia de Pedro Varela – foram também escolhidas para a secção competitiva do Fantasporto. É outro projeto por cuja estreia anseio. Tanto quanto sei, está para breve.

Como aperitivo, deixo aqui uma cena de "Anestesia".

INT. ARMAZÉM – ESPAÇO DE DORMIR – DIA

Uma meia de rede, negra, é desenrolada lentamente ao longo da perna branquíssima de uma PROSTITUTA.

A mulher já está despida, à excepção das cuecas fio dental, meias de ligas e sapatos de salto alto. Sentada no sofá decrépito, olha com desconfiança para o espaço em redor, especialmente para o colchão pousado no chão.

PROSTITUTA

É ali que a gente vai...?

(pausa)

Não tens uma caminha mais arranjadinha?

Tira o sapato para acabar de retirar a meia, e volta a calçá-lo. Começa a desenrolar a outra.

PROSTITUTA

Sabes, amore, não adianta estares tão preocupado com a minha saúde se não cuidares também da tua. E esta tua casinha estava a precisar de uma limpeza... Ai estava, estava.

Termina de desenrolar a segunda meia e volta a calçar o sapato. Põe-se de pé.

PROSTITUTA

Estás adonde, amore?

Olha para o painel, onde o mapa do corpo humano cravejado de alfinetes se destaca. Aproxima-se, com uma expressão mista de curiosidade e repugnância. Com o dedo estendido toca num alfinete que está na região genital.

PROSTITUTA

O que é isto, amore? Tu fazes aquela coisa dos chineses, das agulhas? É q’eu--

Timóteo surge inesperada e silenciosamente por trás dela, passando-lhe um braço à volta do pescoço e cobrindo-lhe a boca e nariz com um pano dobrado.

TIMOTEO

Falas demais... amore.

INT. ARMAZÉM – SALA OPERAÇÕES – DIA

O motor de tracção trabalha com o SOM que já conhecemos. Timóteo, já de luvas médicas calçadas, desliga-o e o silêncio que fica é apenas interrompido por GEMIDOS ABAFADOS. A mulher está pendurada pela corrente, amarrada e amordaçada. Uma corda prende-lhe os pés a uma argola no chão, mantendo-a esticada. Agita-se e geme, sem efeito, e os seus olhos reviram-se de medo.

Timóteo aproxima-se com uma seringa cheia de um líquido transparente.

TIMOTEO

Desculpa não te ter avisado, mas não tenho outra alternativa.

Crava-lhe a seringa na perna e injecta-lhe o líquido lentamente.

TIMOTEO

Isto é uma anestesia, por isso não vais sentir quase nada. Mas vou ter de te deixar acordada para ver as tuas reacções, está bem?

Retira a seringa.

TIMOTEO

Se doer muito piscas os olhos?

Pousa a seringa na bancada e agarra directamente no bisturi. Fecha o grande livro médico e...

INT. ARMAZÉM – OUTRO ESPAçO – NOITE

...a tampa de uma grande arca frigorífica bate com estrondo ao fechar-se. Timóteo começa a descalçar as suas luvas de cirurgia, que agora estão completamente ensanguentadas. Na sua expressão sombria não há um pingo de satisfação. Poderíamos até pensar que é uma expressão de tristeza.

2 comentários em ““Conexão” na selecção de competição do FIPA”

  1. Parabéns! Espero que para o ano sejam Palmas de Ouro e Oscares! Bem que estamos a precisar de talentos reconhecidos internacionalmente :)

  2. Caso para dizer que o “amore” não durou para sempre…!

    O Timóteo fez-me lembrar o médico assassino do livro “O Salão Dourado” do Irving Wallace (a propósito, há uns tempos, quando coloquei a questão sobre dicas para adaptações literárias, era com este livro em mente).

    Continuação de bom trabalho!

Deixe a sua opinião ou comentário: