Olhem eu na TV

Permitam-me uma pequena deriva egomaníaca: neste próximo sábado aparecerei num programa do Canal Q (posição 15 do MEO), o Baseado numa história verídica. O tema do programa, que passará às 23:15, é uma entrevista de vida com o Herman José, conduzida pelo Aurélio Gomes. Eu aparecerei apenas numa pequena peça gravada a explicar, enquanto argumentista, como abordaria a escrita de um filme biográfico sobre o Herman.

Se não puderem ver em direto, o Canal Q oferece a grande inovação de manter permanentemente em arquivo, com acesso a qualquer momento, toda a programação anterior. Aproveitem para conhecer o Canal Q, se ainda não o fizeram. É uma das propostas mais estimulantes da nossa televisão; mostra o que poderia ser a RTP 2 se fosse feita com mais imaginação, irreverência e atenção à cultura urbana contemporânea.

6 comentários em “Olhem eu na TV”

    1. Não estou em Portugal, por isso não posso verificar. Mas supostamente os vídeos ficam no arquivo do Canal Q (15 do Meo) a que se acede a qualquer momento carregando no botão vermelho do telecomando (não o de gravação, mas aquele que está numa fila de botões coloridos).

  1. Apesar de bem estruturado não gostei muito do argumento. Talvez por causa do enorme carinho que tenho pelo Herman, e por isso achar que há algo mais importante a ser contado.
    Mas foi bastante prazeroso vê-lo. Gostaria apenas de saber se vai ser presença habitual no programa? Porque pela dinâmica do mesmo torna-se óbvio a presença habitual de um argumentista…

    1. Eu também gosto muito do Herman, mas não me parece que hajam dúvidas de que, neste momento, este triste episódio da Casa Pia é inescapável. O próprio Herman concordará com isso; a acusação que lhe foi feita, apesar de nunca provada, marcou-o certamente muito. Numa biografia filmada daqui a dez anos, possivelmente passará a ser apenas uma nota de rodapé.
      Quanto à sua questão, não vou ser presença permanente do programa porque achámos que seria mais útil à “causa” dos argumentistas se os convidados variassem de programa para programa.

Deixe a sua opinião ou comentário: