Porque contamos estórias?

Numa entrevista à BigThink a romancista Margaret Atwood fala de inúmeros temas relacionadas com o seu romance mais recente, The year of the flood, entre as quais a sua explicação para a necessidade humana de contar estórias.

A certa altura da entrevista afirma:

Mas o que realmente toca as pessoas é a estória porque não é uma coisa intelectual e não é apenas um grito. Não é emoção pura; é uma mescla dessas duas coisas – intelecto e emoção – , que é onde nós existimos enquanto seres humanos.

"Intelecto e emoção" – uma definição perfeita do trabalho dos argumentistas, feito meio de arte, meio de ofício.

Veja aqui o trecho da entrevista a que me refiro (em inglês):

E assista aqui à entrevista completa →

 (em inglês, com transcrição escrita na mesma página)

Estes artigos talvez lhe interessem

2 comentários

Deixe a sua opinião ou comentário:

%d bloggers like this: