Perguntas & respostas: como descrever as características dum personagem?

Caro João, como descrever as características dum personagem? — Domingos

Domingos, quando num guião apresentamos um personagem  pela primeira vez fazemos sempre uma pequena descrição dele, principalmente do ponto de vista físico (sem excesso de detalhes) mas onde podemos incluir um ou outro traço de caráter. Já falei sobre isso várias vezes – por exemplo, neste artigo do curso de guião.

Essa descrição pode ser tão minimalista como a da protagonista de Indomável, dos irmãos Coen. Quando aparece pela primeira vez é descrita apenas como "uma rapariga de catorze anos, Mattie Ross". Ou pode ter um pouco mais de sumo, como a introdução do protagonista em Matrix, apresentado como "Neo, um homem que sabe mais sobre viver dentro de um computador do que fora dele".

A partir do momento da sua apresentação as caraterísticas dos personagens são mostradas apenas por aquilo que eles fazem e dizem, pelas suas escolhas e decisões, opções e ações em cada situação. Recordo uma vez mais que, ao contrário do que a literatura nos permite, num guião só podemos escrever o que pode ser mostrado no filme.

Não adianta escrever que "Francisco sente-se dominado por uma sensação mista de terror e excitação, com alguma ansiedade e hesitação à mistura", porque não há uma maneira prática de mostrar esta salganhada de emoções na tela. Se alguém escrevesse uma linha dessas num guião seria gozado por todos os leitores e odiado pelo ator que tivesse de interpretar Francisco – no caso improvável de tal guião chegar a ser produzido.

Os personagens caraterizam-se apenas pelo que fazem e dizem (sendo que "dizer" é apenas um tipo especial de "fazer").

Dê aos seus personagens problemas para resolver e dilemas para ultrapassar, mostre como eles reagem e o que fazem nessas situações e terá os seus personagens bem caraterizados. Personagens diferentes farão coisas diferentes  quando colocados perante a mesma situação; se você os conhecer bem saberá exatamente o que eles devem fazer para mostrar quem são.

Por exemplo, no recente filme Indomável, a protagonista Mattie descobre que o marshall Rooster Cogburn, que ela contratou para perseguir o assassino do seu pai, partiu para essa missão sem a levar. Em vez de se resignar, Mattie sela o seu cavalo e lança-se atrás dele. Quando finalmente o avista ele já está do outro lado de um rio largo, e deixou instruções expressas ao barqueiro para a levar de volta à cidade, caso ela aparecesse. Uma vez mais, Mattie não aceita essa decisão e esporeia o cavalo, mergulhando com ele nas águas do rio, e levando-o até à outra margem, observada com admiração e respeito pelo Marshall.

Em cada uma destas situações Mattie poderia ter tido diferentes escolhas. Cada uma delas iria defini-la de uma maneira diferente, e teria consequências no resto da história. Assim, sem palavras, ficamos a saber que ela é teimosa, determinada, corajosa mas também um pouco inconsciente.

Um exercício interessante para conhecer bem os seus personagens é escrever cenas avulsas que não se destinam a entrar no guião mas nas quais explora como eles reagem em determinadas situações. Como é que age numa galeria de arte? E num desafio de futebol? Se for assaltado, o que é que faz? E se tiver de pedir dinheiro emprestado a um amigo?

Deixe a sua opinião ou comentário: