Perguntas & Respostas: um guionista pode ter portfolio?

Tenho uma dúvida: existe a possibilidade dos argumentistas criarem uma espécie de portfolio? Como é que nós organizamos todo o trabalho que realizamos de uma forma mais simples e imediata, por forma a facilitar a avaliação do mesmo?

Márcia, o portfolio de um guionista são os seus guiões.

Não é costume apresentá-los de nenhuma maneira especial; basta imprimi-los e encaderná-los de uma forma simples e eficiente. Eu gosto das lombadas de arame em espiral, uma capa de acetato transparente e uma contracapa de cartolina, mas é uma questão de gosto pessoal.

Nos Estados Unidos são mais chatos com a apresentação, que obedece a normas rígidas  (três furos, dois parafusos de latão, capa de cartolina fina, etc) nascidas de certos hábitos e métodos de trabalho. Mas cá em Portugal, e no resto da Europa, o normal é imprimir e encadernar como descrevi.

Também não é necessário, nem conveniente, mostrar tudo o que fizemos. Devemos preocupar-nos em apresentar apenas uma combinação do melhor e do mais recente.

Até porque, normalmente, o primeiro contacto com um agente, um produtor ou uma emissora de televisão faz-se através de um projeto específico. Nesses casos o guião é a primeira coisa que essas pessoas vão querer ver. Eventualmente,  também quererão um currículo. Se tiverem curiosidade em avaliar mais algum trabalho, elas próprias levantarão a questão.

Outra coisa que os potenciais clientes avaliam é a própria personalidade do guionista. É de confiança? É alguém que cumpre prazos e dá sempre o seu melhor? É de lide fácil, ou é complicado? Também nesse aspeto um portfolio não acrescenta nada.

Por tudo isto, não tenho conhecimento de guionistas que montem portfolios, à semelhança do que fazem os fotógrafos ou os designers. Nem faço ideia de como seria um portfolio desses: uma seleção das suas melhores cenas? Exemplos de diálogos? Descrições de personagens?

Penso que um portfolio centrado nesses aspetos não teria grande impacto na avaliação do autor. Para um profissional basta ler um guião – às vezes até só as primeiras páginas – para  avaliar isso e muitos mais: o sentido de ritmo, noção de estrutura, capacidade de enredo, imaginação, domínio das ferramentas dramáticas, etc.

Por isso concentre-se apenas em escrever bons guiões, os melhores que conseguir. É só isso que, em última instância, vai ser avaliado.

Se algum leitor tiver uma experiência que contrarie aquilo que aqui deixo escrito, por favor partilhe-a connosco.

Estes artigos talvez lhe interessem

Um comentário

  • Lilian Lima 14/06/2011   Deixe uma resposta a →

    Tenho uma dúvida que parece boba mas realmente gostaria de saber. Por exemplo, uma pessoa que tem talento para escrever, é criativo, mas ainda não domina a técnica de escrever roteiro e organizar suas idéias. Quantos anos leva para uma pessoa se tornar um roteirista e como ele irá saber quando se tornou um realmente? Quando fizer seu primeiro trabalho pago, quando alguém importante disser: você escreve bem….Como isso acontece?

    Grata
    Lilian Lima

Deixe a sua opinião ou comentário:

%d bloggers like this: