Baixe todos os guiões dos irmãos Coen

O site Raindance teve o trabalho de combinar numa única página as ligações para baixar os guiões de todos os filmes dos irmãos Coen. Indispensável para os fãs.

Todos os guiões dos Coen ->

Atualização e nota importante: Estes guiões podem, e devem, ser estudados quanto ao seu conteúdo, mas não quanto à sua forma.

Os irmãos Coen são excelentes contadores de estórias e criadores de personagens, com quem podemos aprender muito. Mas como produzem e dirigem os seus próprios filmes, dão-se ao luxo de usar um formato próprio de guião, que não deve ser imitado.

Por exemplo, muitas vezes limitam os cabeçalhos apenas a uma palavra, como DAY, ou STREET, em vez do convencional que, nestes dois exemplos tirados de True Grit deveria ser, respetivamente, EXT./INT. MOVING TRAIN – DAY e EXT. STREET – DAY.

Estes artigos talvez lhe interessem

5 comentários

  • Excelente. Muito obrigado pela partilha, João.

    Abraços

  • Berni Ferreira 27/10/2011   Deixe uma resposta a →

    Uma excelente adenda ao curso de Guião. Também já os li todos e são, de facto, altamente recomendáveis.

    Obrigado, João

    • João Nunes 27/10/2011   Deixe uma resposta a →

      Em relação a estes guiões, um comentário importante: eles podem, e devem, ser estudados quanto ao seu conteúdo, mas não quanto à sua forma.
      Os irmãos Coen são excelentes contadores de estórias e criadores de personagens, com quem podemos aprender muito. Mas como produzem e dirigem os seus próprios filmes, dão-se ao luxo de usar um formato próprio de guião, que não deve ser imitado. Por exemplo, muitas vezes limitam os cabeçalhos apenas a uma palavra, como DAY, ou STREET, em vez do convencional, que nestes dois exemplos tirados de True Grit deveria ser, respetivamente, EXT./INT. MOVING TRAIN – DAY e EXT. STREET – DAY.

      • Berni Ferreira 27/10/2011  

        Já tinha essa noção, João, mas agradeço na mesma o cuidado com eventuais abusos de interpretação. Por enquanto, também me limito a usar a fórmula “tecnicamente mais correcta” de inserir cabeçalhos. Talvez, um dia, se surgir alguma colaboração mais frequente com um realizador, a coisa possa mudar, e não creio que abordagens um pouco mais alternativas devam ser postas de parte a priori. A coisa levanta uma outra questão (já abordada pelo menos parcialmente no blogue), que me parece tão relevante como interessante nos tempos que correm: qual o lugar do estilo num guião? Quais as diferentes abordagens ao assunto? Podemos notar este tipo de pormenores, por exemplo, se pusermos lado a lado um guião britânico e um norte-americano, apesar da língua ser a mesma.

        Voltando aos guiões dos Cohen: aquilo que distingue os seus guiões Cohen são, sobretudo, a sua originalidade e o seu domínio da linguagem cinematrogáfica num guião (ritmo, voz das personagens, qualidade das descrições). Era a esses aspectos que me referia quando dizia que são um óptimo complemento ao curso de guião que o João vai gradualmente construindo aqui no blogue.

        Peço desculpa pela extensão do comentário. Espero que ele inclua algum contributo válido para a discussão deste tópico.

        Mas o que queria mesmo ressalvar é o cuidado com que o João trata estes detalhes. É louvável.

        abraço,

        berni

Deixe a sua opinião ou comentário: