O Ministério dos Assuntos Aleatórios

Nos últimos tempos tenho vindo a converter-me ao microblogging via Twitter. É uma ferramenta poderosa que, em menos de um mês, me permitiu duplicar o número de assinantes da minha lista de emails.

O uso do Twitter permite-me divulgar artigos, vídeos, imagens e textos sobre assuntos que me interessam mas que não têm um lugar garantido aqui no site.

Assuntos como design, tipografia, ilustração, web, tecnologia, fotografia, etc, cabem bem no Twitter mas iriam diluir o foco deste site, que se dedica essencialmente à escrita. É verdade que também lá publico referências a temas de escrita e guionismo, mas são normalmente coisas que acho interessantes mas que não merecem um lugar fixo neste site.

O Twitter tem, contudo, um grande defeito. Depois de publicados os tuítes perdem-se no fluxo constante de informação renovada. É um grande rio sempre em movimento, e depois de lançada uma folha à água é praticamente impossível voltar a apanhá-la.

Os puristas dirão que não é um defeito, mas sim uma opção de design, e eu aceito. Mas não gosto.

Por isso, depois de pensar um pouco, resolvi criar um arquivo permanente e automático para os meus tuítes.

Chamei-lhe O Ministério dos Assuntos Aleatórios.

É um site simples, criado com o WordPress, com opção de busca e um formulário para deixarem sugestões. Ficou simpático, acho eu.

Estão convidados a visitá-lo.

Estes artigos talvez lhe interessem

Um comentário

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: