≡ Menu
Perguntas & Respostas: como encadernar um guião?
argolas espiral imagem

Já sei que a  "encadernação" de um guião obedece a regras: o tipo de papel é U.S. Letter com três furos, duas tachas, capa adequada. Mas não sei onde encontrar este material. Quando procuro na internet, apenas surgem sites internacionais de venda online. Não existe nenhuma loja em Portugal onde comprar? — Sara

Sara, essas regras (ou melhor, hábitos) para encadernar um guião aplicam-se ao mercado americano e têm as suas razões de ser práticas:

  • US Letter, porque é o formato de papel usado nos EUA;
  • três furos, porque as furadoras americanas usam esse sistema;
  • duas tachas apenas (no primeiro e terceiro furos) porque retirando a taxa inferior fica mais fácil ler e tirar fotocópias ao guião;
  • e capa de cartolina, por questão de durabilidade.

Se estiver a escrever para o mercado americano, e se tiver de entregar uma cópia em papel, então deverá respeitar estas normas.

Mas se está a escrever em Portugal, como parece ser o caso, esqueça-as.

Nenhuma produtora que eu conheça encaderna os guiões assim.

Em Portugal as cópias físicas de guiões são impressas em formato A4 e encadernadas normalmente com argolas em espiral ou plásticas. A capa costuma ser de plástico transparente, para se ver a folha de rosto. E é tudo.

No entanto, é cada vez mais raro o guionista ter de se preocupar com isso, pois os guiões são normalmente entregues em formato digital: .pdf ou .fdx (ou, valha-nos Deus, .doc). A produtora fará as cópias que necessitar a partir daí, de acordo com as suas conveniências e hábitos.

Nesse caso a sua única preocupação será a de fazer corretamente o "page setup" do documento em A4.

Já sei o que está a pensar: e o número de páginas do guião, não é alterado pela diferença entre o A4 e o US Letter? E isso não afecta a questão do "um minuto de filme por página".

Para ser honesto, sim e não.

Um exemplo: o último filme que escrevi, quando formatado em A4, tem 100 páginas. Em US Letter tem 105. É uma diferença de 5%, completamente irrelevante na prática.

O seu estilo pessoal de escrita e, mais importante ainda, o estilo de direção do realizador, terão mais influência na duração do filme do que essa diferença de páginas. Até porque, no mercado português, toda a gente já está habituada a este formato.

Quanto ao Brasil, numa pesquisa breve no site Roteiros de Cinema encontrei alguns guiões/roteiros em formato A4 e outros em US Letter.

É uma situação natural pois ambos os formatos são usados no país. Quanto a costumes de encadernação talvez um leitor brasileiro queira deixar alguns esclarecimentos nos comentários a este artigo.

Boas escritas, João Nunes

 

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

2 comentários… add one
  • Mauricio Fernandes 07/05/2012, 13:09

    João,

    aqui no Brasil também depende de você e do seu contratante. Não há uma padronização tão forte como nos US. Se for concurso ou edital, cada um coloca em seu regulamento o que é para ser feito. Se não houver nada, você pode escolher entre métodos usuais, como o da espiral ou dos “buracos e tachas”.

    Pelo que sei, até nas emissoras de TV a encadernação não é padronizada. Algumas produtoras tentam fazer “igualzinho aos americanos” para impressionar, mas ainda assim é por uma vontade pessoal e não por uma regra geral do mercado.

    Da minha experiência, a maior parte dos roteiros que li ou escrevi foram encadernados de duas formas: em espiral, da mesma forma que em Portugal, ou usando o método “três buracos e duas tachas” (ou “dois buracos e duas tachas”, já que a maioria das furadoras brasileiras que conheço fazem dois buracos no papel).

    Mas já cheguei a ler roteiros na Globo (menores, de episódios de séries de TV) que tinham sido “encadernados” simplesmente com o grampeador.

    Ou seja, depende de saber as regras do edital (se for concurso) ou de uma conversa com o produtor/diretor/diretor de programação para quem você trabalha.

    abraços,
    Maurício

    • João Nunes 07/05/2012, 17:56

      Obrigado, Maurício. É como eu suspeitava que seria.
      De qualquer forma, se outros leitores quiserem acrescentar mais informação (mesmo e relação a Portugal) seria bom.

Partilhe aqui as suas ideias e experiência