≡ Menu

Seis dicas para vencer a página em branco

charlie imagem

O escri­tor Roald Dahl foi um bem conhe­cido e popu­lar autor de livros infan­tis, entre os quais alguns adap­ta­dos para o cinema, como Char­lie e a Fábrica de Cho­co­late ou James e o Pês­sego Gigante.

Ins­pi­rado numa visita à sua casa museu o blog­ger Robert Peters escre­veu um bem pen­sado artigo com seis dicas fun­da­men­tais para ven­cer o desa­fio da página em branco.

Nenhuma delas é ino­va­dora – já falei de mui­tas aqui no blo­gue – mas todas são muito úteis. Ape­sar disso, por serem tão óbvias, por vezes temos ten­dên­cia para as esquecer.

Pode ler o artigo com­pleto aqui (em inglês), mas para quem se con­tente com um resumo das dicas deixo aqui a minha resenha:

  1. Cap­ture todas as ideias – as boas ideias não esco­lhem hora para apa­re­cer, mas desvanecem-​​se muito mais depressa do que ima­gi­na­mos. Não deixe isso acon­te­cer tendo sem­pre con­sigo um bloco de notas, de papel ou vir­tual. E use-​​o tam­bém para ano­tar infor­ma­ções, diá­lo­gos escu­ta­dos, cita­ções ou fra­ses que o impres­si­o­na­ram, refle­xões, memó­rias… até lis­tas de compras.
  2. Arranje um lugar pró­prio para tra­ba­lhar – a vida de escri­tor é dada a flu­tu­a­ções e vari­a­ções que podem inter­fe­rir seri­a­mente com a pro­du­ti­vi­dade. Ter um lugar fixo para tra­ba­lhar – uma espé­cie de san­tuá­rio – pode aju­dar a con­tra­riar essa ten­dên­cia para a dis­per­são. E tam­bém fun­ci­ona no sen­tido con­trá­rio; quando chega a hora de parar de tra­ba­lhar é mais fácil cor­tar se isso for acom­pa­nhado por uma mudança de pouso.
  3. Tenha uma rotina – na mesma lógica do ponto ante­rior é impor­tante criar uma rotina diá­ria à volta da qual orga­ni­za­mos o nosso dia e o nosso tra­ba­lho. Sem essa rotina as horas têm uma ten­dên­cia a pas­sar a cor­rer e, quando damos por isso, o dia pas­sou sem que nada de útil tivesse sido pro­du­zido. Um outro artigo, do site Brain Pic­kings, revela algu­mas des­sas roti­nas de escri­to­res famo­sos.
  4. Use as fer­ra­men­tas cer­tas (para si) – cada escri­tor escreve à sua maneira, com as fer­ra­men­tas mais ade­qua­das ao seu estilo e per­so­na­li­dade. Há quem pre­fira papel e caneta, como Quen­tin Taran­tino, ou quem mer­gu­lhe inte­gral­mente nas fer­ra­men­tas digi­tais. Escrevi há pouco tempo um artigo virado para estas últi­mas, na pers­pe­tiva dos gui­o­nis­tas. O impor­tante é saber quais são as fer­ra­men­tas cer­tas para si, e tê-​​las sem­pre à sua dis­po­si­ção no momento certo.
  5. Res­creva – não me canso de dizer: os guiões não se escre­vem; rescrevem-​​se. Até já publi­quei um pequeno ebook grá­tis sobre o tema. Não há nenhum escri­tor que fique satis­feito com a pri­meira ver­são que lhe sai dos dedos. Pelo con­trá­rio, alguns são com­ple­ta­mente obses­si­vos com a res­crita e os edi­to­res quase têm que lhes arran­car os manus­cri­tos das mãos. Nem oito, nem oitenta. Mas rescreva.
  6. Final­mente, faça o tra­ba­lho – nin­guém vai escre­ver por si. Se não se sen­tar e escre­ver, nada acon­tece. Isso é, no fim de con­tas, o que dis­tin­gue os pro­fis­si­o­nais dos ama­do­res. Os segun­dos podem dar-​​se ao luxo de “espe­rar pela Musa”; os pri­mei­ros têm de ir atrás dela, agarrá-​​la pelos cola­ri­nhos[1] e obrigá-​​la a sentar-​​se ao seu lado. Como o pró­prio Roald Dahl escre­veu: “O escri­tor tem de se for­çar a si pró­prio a tra­ba­lhar. Têm de fazer os seus pró­prios horá­rios por que se não se sen­tar à secre­tá­ria não há nin­guém para lhe puxar as ore­lhas.

A estas dicas eu acres­cen­tava mais uma: des­li­gue a inter­net.

Boas escri­tas.

Notas de Rodapé

  1. As Musas têm cola­ri­nhos?[]

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

1 comentário… add one

  • Rosa 03/01/2013, 13:10

    Dicas valiosíssimas, sou totalmente amadora, pratico apenas os itens 1,4 e 5. Preciso amadurecer muito para atingir todos os itens listados acima.

Leave a Comment

Informe-me de novos comentários por email

LIVRO GRÁTIS Um Guião em 30 Dias