≡ Menu
Como resolver os seus problemas de backup com o Dropbox
Dropbox imagem

No sábado pas­sado foi Dia Mun­dial do Bac­kup. Eu atu­a­li­zei os meus e, pelo Twit­ter, desa­fiei toda a gente a fazer o mesmo.

É uma prá­tica que pode salvar-​​nos incon­tá­veis pro­ble­mas e que eu não me canso de reco­men­dar(.pdf).

Ora, hoje em dia, quando se fala em sis­te­mas de bac­kup, fala-​​se ine­vi­ta­vel­mente na opção de sal­var os nos­sos arqui­vos “na nuvem”. E a maneira mais sim­ples de o fazer é usando o Drop­box.

O Drop­box é uma com­bi­na­ção entre soft­ware que se ins­tala no com­pu­ta­dor e uma assi­na­tura num site externo. O pro­grama cria uma pasta no nosso com­pu­ta­dor, que é sin­cro­ni­zada de forma auto­má­tica e trans­pa­rente com a sua pasta equi­va­lente nesse ser­vi­dor externo.

Na sua ver­são gra­tuita o Drop­box tem uma capa­ci­dade de arma­ze­na­mento de 2 GB, que pode ser ampli­ada medi­ante uma assi­na­tura men­sal. Mas 2 Gb, para arqui­vos de texto, é MUITO espaço.

Den­tro da pasta do Drop­box criei pas­tas para todos os pro­jec­tos em que estou a tra­ba­lhar, ou em que tra­ba­lhei nos últi­mos meses. É lá que vou guar­dando as suces­si­vas ver­sões dos trabalhos.Estas são, ime­di­ata e auto­ma­ti­ca­mente, guar­da­das no ser­vi­dor externo, algu­res ‘na nuvem’.

O Drop­box dá-​​nos ainda a pos­si­bi­li­dade, se tiver­mos outro com­pu­ta­dor, de man­ter a pasta sin­cro­ni­zada entre os dois. É assim pos­sí­vel, por exem­plo, tra­ba­lhar num docu­mento em cas e, quando che­gar­mos ao escri­tó­rio, con­ti­nuar a tra­ba­lhar no mesmo docu­mento, exac­ta­mente a par­tir do mesmo ponto.

Tam­bém há apps para os smartpho­nes e tablets, que nos per­mi­tem ace­der aos nos­sos docu­men­tos a par­tir de qual­quer lugar. Além disso, cada vez mais apli­ca­ções ado­tam o Drop­box como sis­tema de sin­cro­ni­za­ção entre as suas ver­sões de com­pu­ta­dor e de tablet.

A grande van­ta­gem do Drop­box é a trans­pa­rên­cia e auto­ma­tismo. Instala-​​se uma vez e nunca mais se pensa no assunto. Sem­pre que esta­mos online o pro­grama encarrega-​​se de sin­cro­ni­zar a pasta do com­pu­ta­dor com a pasta externa.

Se aci­den­tal­mente per­der­mos ou apa­gar­mos um ficheiro na pasta do com­pu­ta­dor esse ficheiro con­ti­nu­ará lá no ser­vi­dor externo. E não só ele, como todas as ver­sões ante­ri­o­res, não vá dar-​​se o caso de que­rer­mos vol­tar atrás no tempo e recu­pe­rar uma ver­são antiga do documento.

A ins­ta­la­ção demora cinco minu­tos e a segu­rança é abso­luta. E se usar este link para se ins­cre­ver no Drop­box, ganha mais 500 Mb além dos 2 Gb de base (e eu ganho tam­bém espaço extra na minha assinatura).

Do que está à espera para tirar mais esta pre­o­cu­pa­ção da sua vida?

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

7 comentários… add one

  • Alves Filho 06/04/2012, 20:30

    Olá João, tudo bem?! É uma grande emoção “falar” com você, sou brasileiro e há mais ou menos 2 anos enveredei pelo caminho da escrita de roteiros, principalmente para quadrinhos, mas com o passar do tempo e devido ao estudo da narrativa em si, passei a gostar de tudo quanto é tipo de roteiro! Bem, pra encurtar a conversa, minha dúvida é se você tem alguma informação sobre a “nuvem” do CELTX! Fico no aguardo e desde já agradeço! Um abraço!

    • João Nunes 06/04/2012, 20:42

      Pessoalmente, é a parte do CeltX que acho menos interessante. Com a possível excepção de poder partilhar trabalhos com outros utilizadores do CeltX, hoje há melhores (ou pelo menos mais universais) soluções de nuvem e de partilha, como por exemplo o Dropbox. Mas confesso que não explorei o assunto recentemente, por isso pode ter-me escapado alguma coisa e posso estar a ser injusto.

      • Alves Filho 09/04/2012, 12:39

        Muito obrigado pela atenção! Comecei a usar o Dropbox e por enquanto estou gostando da versão paga, pena que meu inglês é muito precário, mas ainda assim é muito fácil utilizar o Dropbox!
        Antes que eu esqueça de novo, gostaria de agradecer pelas dicas e por compartilhar tanto conhecimento com todos e de graça! Um grande abraço e até a próxima!

      • João Nunes 09/04/2012, 13:16

        Uma sugestão que talvez ajude. Quando está na página principal da sua conta no site do Dropbox tem, do lado esquerdo, em baixo, um pequeno menu que diz MORE. Se o escolher tem várias opções, entre as quais LANGUAGE – língua. Não tem português como opção, mas tem espanhol, que costuma ser mais fácil para nós. Boa sorte e espero que goste do Dropbox tanto quanto eu.

  • Mauricio Fernandes 14/04/2012, 18:05

    João,

    Valeu pela dica, me inscrevi através do seu link. Já tinha usado um HD Virtual, mas não tinha gostado muito. O Dropbox, no entanto, parece bem melhor que esse outro que eu tinha usado.

    abraços,
    Maurício

  • Rui Fragoso 12/05/2012, 18:54

    Caro João Nunes,

    Desaconselho-o vivamente a colocar os seus trabalhos no dropbox ( ou qualquer outra rede pública) sem encriptação. O acesso a este storage não é controlado pelo utilizador: os administradores, operadores de sistema e de backups, etc podem aceder aos conteúdos e numa multinacional a probabilidade de alguém falar português é algo elevada. Sem falar nos bugs e falhas de segurança do produto… Experimente dar uma vista de olhos pelo truecrypt, é fácil de utilizar e apenas tem de criar o ficheiro dentro do dropbox. My 5 cents… :-)

    • João Nunes 14/05/2012, 11:43

      Obrigado pela sugestão. Compreendo a sua preocupação, e pode ser que outros leitores a achem muito útil. No meu caso específico, tenho algumas reticências:

      • não tenho nada gravado no Dropbox que seja tão “secreto” que causasse danos irreversíveis à minha vida se alguém lhe acedesse. Sobretudo, não tenho nada que um IT desonesto pudesse tentar converter em dinheiro ou outra vantagem;
      • além disso, confio na lei dos grandes números para me proteger do pequeno risco associado: há tantos utilizadores deste serviço, e tão poucas razões para vir especificamente à minha procura (não sou a Scarlet Johanson;-)
      • finalmente, essa encriptação prejudicaria uma das principais vantagens deste serviço, que é eu poder aceder aos meus documentos a partir de qualquer outro computador ou até do meu iPhone.

      De qualquer forma vou procurar esse TrueCrypt porque pode ser vantajoso no caso de eu querer proteger algum ficheiro específico.

Deixe o seu comentário