≡ Menu
Alguns exemplos de guiões escritos à mão
manuscritos destaque

O site FlavorWire publicou uma curiosa recolha de imagens de guiões escritos à mão. Já vimos aqui antes que há guionistas de renome, como Quentin Tarantino, que preferem escrever as primeiras versões dos seus guiões desta forma. Naturalmente Tarantino é um dos que estão representados nesta pequena mostra, com uma página duma reescrita não creditada que ele fez para o fracassado filme It's Pat.

Manuscrito Tarantino

Também já escrevi um artigo sobre guiões escritos à mão em resposta a um leitor. Recapitulando os pontos desse artigo:

  • é possível escrever um guião à mão
  • contudo, fica mais difícil ajuizar a sua dimensão real dessa forma
  • e, de qualquer maneira, em alguma fase o guião terá de ser convertido para um formato digital.

Tendo isto em atenção, qualquer decisão sobre escrever um guião com papel e lápis só poderá justificar-se por razões subjetivas – as mais válidas de todas, quando se trata de processos criativos. Se essa é a sua vontade, força com isso.

Pessoalmente, não tenho qualquer interesse em experimentar. Acho que os softwares de escrita de guião têm tantas vantagens que a poesia do papel, por muito fascinante que seja, não compensa o esforço adicional.

Já nas fases iniciais do planeamento do guião, pelo contrário, ainda não encontrei um software que substitua com vantagem um bloco de notas e uma caneta. Enquanto as ideias ainda são uma massa mais ou menos informe, que procura organizar-se, o papel oferece muitas vantagens.

De qualquer forma, como os artigos da série É assim que eu escrevo (por exemplo, este, este e este) demonstram, cada autor tem o seu método e preferências. É sempre válido o que funciona para cada um.

Por isso, se tem a fantasia de escrever um guião à mão, veja como autores tão notáveis como Tarantino ou Paul Schrader o fizeram.

Isto se conseguir ler as letras deles…

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

1 comentário… add one
  • João Ramos 16/05/2013, 20:38

    Concordo quando diz que os softwares de escritas têm bastantes mais vantagens do que escrever à mão, nomeadamente uma poupança de tempo precioso. Quando temos um prazo curto de tempo para escrever é essencial o uso de software, eu fui um dos participantes do frenesim de escrita promovido pelo João Nunes e se o tivesse escrito em papel jamais teria terminado dentro do prazo. Contudo já escrevi à mão e encontrei uma grande vantagem, quando estou a transcrever o que está no papel para o computador estou a fazer a primeira reescrita automaticamente e altero de imediato bastantes pontos do guião que na altura que escrevi pareciam bons mas que ao reescrever no software têm algum problema. Prefiro escrever no computador mas também sou adepto da escrita em papel, por vezes não existe é tempo!

    Abraço!

Partilhe aqui as suas ideias e experiência