Escreva os seus guiões no novo editor de texto Highland

O americano John August, além de ser um dos guionistas mais conhecidos e conceituados no seu mercado, é um geek de alma e coração. Nos tempos livres entre guiões tem desenvolvido projetos de software para guionistas que vão desde o programa Bronson Watermarker ao tipo de letra Courier Prime.

Através da sua empresa Quoteunquote Apps lançou agora a versão final do software Highland, para Mac, que oferece três funcionalidades:

  • Escrever guiões usando a linguagem Fountain e exportá-los para os formatos PDF ou Final Draft;
  • “Derreter” PDF’s, transformando-os em arquivos Final Draft ou Fountain, editáveis;
  • Abrir ficheiros Final Draft, exportando-os como PDF ou convertendo-os em arquivos Fountain, editáveis com qualquer editor de texto.

Highland apresenta-se assim como um verdadeiro canivete suíço da escrita de guião, permitindo conversões em todos os sentidos entre os principais formatos da indústria: o Final Draft e os PDF’s criados por qualquer processador de texto, e ficheiros em linguagem Fountain.

Estes últimos não são mais que ficheiros de texto simples que podem ser abertos em qualquer editor de texto básico, em qualquer plataforma: PC ou Mac, iOS, Android, etc.

Vejamos alguns cenários de uso possíveis:

  • Escrevo o meu guião em Fountain no meu Mac, edito-o no meu iPad, partilho-o com o meu parceiro de escrita que usa PC — sempre no mesmo ficheiro;
  • Quando termino o guião converto-o em PDF ou Final Draft para enviar ao produtor;
  • Recebo de um produtor um ficheiro PDF escrito num programa qualquer. “Derreto-o”, convertendo-o num ficheiro de texto formatado com a linguagem Fountain. A partir daí posso editá-lo sem problemas e exportá-lo no formato que quiser;
  • Abro os meus guiões antigos escritos no Final Draft e converto-os para o formato Fountain, para arquivo. Dessa forma tenho acerteza de que no futuro, aconteça o que acontecer, terei sempre acesso a eles desde que tenha um editor de texto simples.

O que é a linguagem Fountain

Já falei disso num artigo anterior, cuja leitura recomendo. Resumidamente, é um conjunto de regras muito fáceis de marcação do texto que permitem que um ficheiro de texto simples possa ser convertido num ficheiro de guião corretamente formatado.

Uma cena escrita em Fountain aparecerá assim na página:

screenshot Fountain

Como se pode ver, esta cena é perfeitamente legível na página e não usa nada de complicado – apenas meia dúzia de regras na aplicação das maiúsculas, espaços entre linhas, etc.

Apesar disso, quando a exportar para PDF ou Final Draft através do Highland, sairá perfeitamente formatada de acordo com as normas da indústria.

screenshot PDF

Preço promocional de lançamento

Highland está disponível na Mac AppStore por um preço promocional de lançamento de 8,99€ até ao fim de Março. A partir daí passará ao preço normal, que será sensivelmente o dobro.

O Final Draft é um software caro e nem todos os guionistas têm acesso a ele. Com o Highland passa a ser possível converter os seus ficheiros, editá-los e exportá-los de novo, sem problemas. O mesmo se passa com a possibilidade de “derreter” PDF’s, editá-los e exportá-los novamente.

Mesmo que não queiramos escrever guiões no Highland só estas duas ferramentas são suficientes para justificar a sua aquisição, especialmente com este preço promocional.

Estes artigos talvez lhe interessem

4 comentários

  • Bruno 20/03/2013   Deixe uma resposta a →

    O João já utilizou este software? Recomenda?
    Quando faz a conversão entre os vários formatos, não há problemas de formatação (texto desalinhado, espaços entre parágrafos, etc)?

    Confesso que a possibilidade de “derreter” PDF’s e de transformar o ficheiro num formato reconhecido por qualquer editor de texto são bastante interessantes e úteis.

    Cumprimentos

    • João Nunes 20/03/2013   Deixe uma resposta a →

      Já tinha usado a versão beta, durante a fase de testes, e hoje comprei a v1.0. A minha avaliação, para já, é positiva mas não perfeita.
      De forma geral as conversões saem muito boas, em termos de formato, mas alguns caracteres acentuados saem baralhados. Por exemplo, converti um ficheiro Final Draft e todos os í transformaram-se em e os ó em .
      É chato, e implica um trabalho extra de Find & Replace, mas é melhor do que receber um PDF e ter de digitar tudo de novo :)
      Além disso acredito que o feedback que vai ser enviado pelos utilizadores depois do programa estar em uso real no mundo, vai permitir melhorar gradualmente o motor de conversão.

  • Rosa 22/03/2013   Deixe uma resposta a →

    Já testei vários editores, por pura curiosidade. Sempre retorno ao CELTX. Mas este editor pelo visto não poderei testar, não possuo um Mac.

    • João Nunes 22/03/2013   Deixe uma resposta a →

      O maior problema que eu sempre tive com o CeltX é a conversão dos seus ficheiros para outros formatos, incluindo o Final Draft. Por isso continuo a procurar soluções alternativas.
      Atualmente estou muito contente com o Scrivener, que já recomendei, mas a opção de escrever em ficheiros de texto simples é muito atractiva, e o Fountain responde a isso. Uma das coisas que vou fazer, por exemplo, é converter todos os guiões que já escrevi para esse formato, para fins de arquivo de longo prazo.
      Uma solução para si, se quiser experimentar o Fountain, é escrever em qualquer editor de texto simples, como o NotePad do Windows, e depois usar o processador de texto para guião Trelby, gratuito e para Windows, para converter para pdf ou fdx. Nunca usei o Trelby, porque não há – ainda – para Mac, mas parece-me uma boa alternativa ao CeltX, mais simples e com mais opções de exportação.
      Se gostar diga alguma coisa. E se quiser escrever um pequeno artigo de resenha, posso publicar ;)

Deixe a sua opinião ou comentário: