≡ Menu
Leia os vencedores dos Oscares 2013
argo

A ceri­mó­nia dos Osca­res 2013 con­fir­mou algu­mas pre­vi­sões, nome­a­da­mente de que neste ano os pré­mios seriam muito divi­di­dos. “Argo” rece­beu melhor filme mas Ben Affleck, que nem tinha sido nome­ado para rea­li­za­dor, viu essa esta­tu­eta ir para as mãos de Ang Lee.

O grande der­ro­tado da noite foi Ste­ven Spi­el­berg que, das doze nome­a­ções rece­bi­das por “Lin­coln”, só viu duas fica­rem em casa: Melhor Dese­nho de Pro­du­ção e Melhor Ator, para Daniel Day-​​Lewis.

Nas cate­go­rias de argu­mento acer­tei num dos can­di­da­tos, mas falhei no outro – espe­rava que Tony Kush­ner rece­besse o Melhor Argu­mento Adap­tado por “Lin­coln” mas ele foi para o “Argo” de Chris Ter­rio.

Na outra cate­go­ria, Argu­mento Ori­gi­nal, o pré­mio mere­cido foi para Quen­tin Taran­tino, por “Django Unchai­ned”.

Baixe ambos, estude-​​os e com cer­teza terá muito a aprender:

“Argo” de Chris Ter­rio, base­ado no artigo da revista “Wired” de Maio de 2007, “The Great Escape” por Joshuah Bear­man; e no capí­tulo nove do livro “The Mas­ter of Dis­guise” de Anto­nio Mendez

“Django Unchai­ned” de Quen­tin Tarantino”

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

1 comentário… add one

  • am 01/03/2013, 10:07

    Pela primeira vez – e, desde os meus 14 anos- deicid não acompanhar a cerimónia, em direto.

    O anúncio dos nomeados revelou de imediato o pouco interesse da safra deste ano. Ter um filme duma nulidade espantosa – sim, o péssimo ainda provoca-me espanto! – como os Miseráveis na lista dos melhores do ano, faz da atribuição do melhor argumento originial a um dos menos conseguido filme deTarantino – refiro-me à escrita também – um pequeno raio de bom senso!

Deixe o seu comentário