≡ Menu

Os meus oito guiões favoritos

O site Impro­viso Ensai­ado pediu-​​me um depoi­mento sobre os oito fil­mes da minha vida, para uma inte­res­sante série que estão a publi­car. Em vez de oito fil­mes, esco­lhi oito guiões que qual­quer gui­o­nista deverá ler e estudar.

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

3 comentários… add one

  • Pedro Ribeiro 07/06/2013, 10:57

    Não sei se estará na minha lista de filmes favoritos, mas In Bruges foi dos filmes que vi sem ter expectativas que mais me surpreendeu nos últimos anos. De resto, Pulp Fiction estaria sempre na minha hipotética lista, tal como, Reservoir Dogs ( que não aparece na sua, afinal são tantas as grandes obras do cinema!! ); são filmes que mais do o que valem hoje ( e valem ainda muito ), enquadrados no antes e no depois do cinema, são marcantes. Quantos e quantos filmes a partir daí utilizaram uma ou outra muleta à la Tarantino?
    Em conclusão, fiquei com vontade de ver O Apartamento o único que ainda não vi, geralmente uma frase que tenha as expressões, comédia romântica e inteligente, será paradoxal nos nossos dias… e por isso desperta mais a curiosidade para ver uma, afinal, nunca se sabe, por vezes encontramos nos sítios menos esperados uma obra que nos faz dizer “Melhor é impossível” :)

    Cpts.

    • João Nunes 09/06/2013, 10:33

      Estes não são os meus oito filmes favoritos, mas sim oito dos meus guiões favoritos. Na realidade poderiam ser outros oitos entre muitos. A perspectiva para escolher estes foi, essencialmente, pedagógica – são oito excelentes guiões para estudar – e de disponibilidade na net.

      • Pedro Ribeiro 10/06/2013, 9:46

        Eu entendi, mas como ainda não li muitos guiões fiz o comentário dos filmes enquanto espectador. Seguindo o seu conselho, comecei por ler In Brugges por ser aquele que vi mais recentemente e estou a gostar muito, consegue-se pensar melhor o filme, seguindo a nossa velocidade de apreensão e não a do ritmo do filme.

        Ps. comecei a reescrever o guião que tinha enviado para o Frenesim, já alguém deve ter dito algo do género, ou não, mas o que posso dizer da minha experiência de alguns dias é que: escrever a 1ª versão de um guião é prazer; reescrever tem sido dor.

        Cpts, e obrigado pela disponibilização dos links para aceder a estes guiões

        Cpts.

Leave a Comment

Informe-me de novos comentários por email

Próximo artigo:

Artigo anterior:

LIVRO GRÁTIS Um Guião em 30 Dias