Como George R. R. Martin escreve tanto

O escritor George R.R. Martin é autor da série de livros de ficção fantástica A Song of Ice and Fire, cujo primeiro volume, A Guerra dos Tronos, deu origem a uma das mais populares séries de televisão dos últimos anos. Uma das coisas que caracteriza as suas obras, além da originalidade e realismo do universo fantástico que conseguiu criar, é o seu volume. Cada livro da série, e já são muitos, ultrapassa facilmente as mil páginas.

George R. R. Martin confessou recentemente num programa de televisão qual o segredo da sua produtividade. É muito simples: tem dois computadores.

Um é moderno e usa-o para aceder à net, ver os emails, etc. O outro é uma máquina DOS, desligada da net, e que corre apenas o WordStar 4.0, um processador de texto que já foi líder de mercado… no início dos anos 80.

Não é preciso ir tão longe como George R. R. Martin, mas é recomendável criar algum tipo de isolamento no momento da escrita. Há softwares como o Freedom, para Mac, Windows e Android cujo objectivo é esse mesmo: bloquear o acesso à internet durante um período que o utilizador define.

A popularidade dos programas de escrita minimalistas, sem distracções, como o OmmWriter ou o IA Writer, ou ainda o Slugline e o Highland no caso da escrita de guiões, também tem origem na mesma necessidade: focar a atenção dos escritores apenas nas palavras e nas ideias, reduzindo ou eliminando as possibilidades de formatação e opções complexas.

i prefer writing

No fundo, o segredo de George R. R. Martin pode resumir-se na minha verdadeira e exclusiva fórmula para o sucesso na escrita:

E = MC2

Ou seja: Escrita = Massa Cerebral x Calças na Cadeira

Eu não disse que era uma fórmula bonita e elegante. Apenas que é verdadeira.

Estes artigos talvez lhe interessem

Deixe a sua opinião ou comentário:

%d bloggers like this: