≡ Menu

Veja "Os Filhos do Rock" online e leia um guião

xavier filhos do rock destaque

Os Filhos do Rock é uma série de fic­ção tele­vi­siva por­tu­guesa, que a RTP está a trans­mi­tir aos sába­dos. O autor e rea­li­za­dor é o meu amigo Pedro Varela, mas esti­ve­ram envol­vi­dos vários gui­o­nis­tas na escrita dos 13 epi­só­dios. Tive o gosto de escre­ver o oitavo, que estreou no último fim de semana.

Os Filhos do Rock retra­tam, em registo de “ascen­são e queda”, a his­tó­ria de uma banda de rock fic­tí­cia – Os Barões – durante o boom ini­cial do rock por­tu­guês, no começo dos anos 80. Foram anos muito ani­ma­dos para a indús­tria dis­co­grá­fica naci­o­nal; anos em que músi­cos como os Xutos, Rui Veloso e os GNR mos­tra­ram que era pos­sí­vel adap­tar a lín­gua por­tu­gue­sas aos rit­mos e métri­cas do rock.

O mais engra­çado da série é que mis­tura músi­cos e ban­das ver­da­dei­ras, como Jorge Palma, os UHF e os nomes acima refe­ri­dos, com per­so­na­gens fic­ci­o­nais como os mem­bros da banda ou o radi­a­lista Xavier (este for­te­mente ins­pi­rado pelo sau­doso Antó­nio Sérgio).

A série pode ser vista em estreia aos sába­dos à noite, nos canais da RTP (incluindo a RTP Inter­na­ci­o­nal), ou pode ser vista online a qual­quer hora nesta página do RTP Play online. O meu epi­só­dio é o nº 8, e chama-​​se Até Sem­pre.

Como sei que gos­tam disso, podem fazer aqui o down­load do guião desse epi­só­dio: Filhos do Rock – Epis. 8 – Até Sempre/​A Cate­dral (382).

Acho que com­pa­rar as pági­nas escri­tas com as cenas que final­mente che­ga­ram ao epi­só­dio trans­mi­tido é um exer­cí­cio muito útil e em que se pode apren­der muita coisa, tanto sobre a escrita em si como sobre a rea­li­dade do pro­cesso de produção.

Por exem­plo, é sem­pre fas­ci­nante ten­tar ima­gi­nar as razões para as dife­ren­ças entre as cenas no papel e na tela: será que não houve tempo para incluir uma certa cena na edi­ção final? E aquela outra cena, será que ficou melhor com menos diá­lo­gos? Outra ainda – não houve dinheiro para filmá-​​la como foi escrita? Ou foi fil­mada mas os acto­res fica­ram tão mal que foi pre­ciso cortá-​​los? Só quem acom­pa­nhou o pro­cesso de pro­du­ção tem res­posta para estas questões.

Baixe o guião aqui Filhos do Rock – Epis. 8 – Até Sempre/​A Cate­dral (382) e com­pare com o epi­só­dio aqui. Toca a rockar.

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

2 comentários… add one

  • Vicente 05/02/2014, 18:53

    Muito obrigado por ter disponibilizado o guião do seu episódio! Tenho acompanhado a série e tenho de dizer que estou realmente entusiasmado com a recetividade por parte da RTP em apostar em conteúdos novos e mais ambiciosos. O formato manifestamente mais rápido/aligeirado de apresentar o enredo e as suas ligações deu-me imensa curiosidade em espreitar o guião, e graças a si isso é possível.
    Obrigado mais uma vez.

  • Jose Felix 19/02/2014, 7:29

    Encontrei este sítio por acaso numa pesquisa feita através do “Google” quando inderia “Filhos do Rock”. Fiquei supreso e ao mesmo tempo agradado por um dos autores de um episódio ter disponibilizado o guião de um dos episódios desta série. Aliás pensava que todos os episódios tinham sido escritos pelo Pedro Varela. É muito interessante pois tenho seguido com muita atenção a série e vi episódio em concreto denominado “A Catedral”. Vou rever agora o episódio mas com o guião à frente e tentar perceber as diferenças entre a ideia original e o produto final exibido. Logo à partida o episódio em refeência foi o nono ao contrário do que aparece no guião que foi o oitavo. Uma das questões que desde logo se me levantou foi o título deste episódio, pois o Rock Rendez-Vous foi aqui apelidado de “Catedral” embora esse cognome esteve muito tempo associado ao mítico Pavilhão do Dramático Clube de Cascais. Tenho dado a minha opinião sobre esta série na sua página do facebook e relativamente a este episódio houve alguns aspectos a merecerem reparo, mas que não tem a ver com a escrita mas certamente com a produção.
    Rock On!

Leave a Comment

Informe-me de novos comentários por email

LIVRO GRÁTIS Um Guião em 30 Dias