os roteiristas

Os Roteiristas

Os Roteiristas, como o nome indica, debruça-se sobre essa espécie muito particular de autores de cinema e audiovisual – os argumentistas, guionistas, ou roteiristas. Fá-lo através da edição de depoimentos de cerca de 30 roteiristas brasileiros. Encontramos lá nomes como Adriana Falcão, Bráulio Mantovani, Doc Comparato, Marçal Aquino ou Fernando Marés de Souza.

Quem quiser ter uma visão de dentro sobre o que é ser autor de cinema e audiovisual, pode fazer muito pior do que assistir aos 50 minutos de Os Roteiristas. Encontramos lá pequenas pérolas, dicas, reflexões e ideias que serão úteis e estimulantes para argumentistas de todos os níveis, ou simplesmente interessantes para quem quiser conhecer melhor o processo que está por trás de um filme ou outra peça audiovisual. Porque tudo começa com os roteiristas…

Quem quiser aprofundar um pouco mais o tema pode ver também várias entrevistas com outros guionistas brasileiros, que mencionei há alguns anos. A série cresceu desde então e pode ser vista aqui

Estes artigos talvez lhe interessem

4 comentários

  • Thiago 22/05/2015   Deixe uma resposta a →

    Gosto muito do seu site e do conteúdo que você compartilha, mas esse documentário, em vários momentos, não faz o minimo sentido; tudo me parece amador, mesmo que composto por profissionais. Alguns roteiristas citam que a estrutura não deve ser seguida, que os livros sobre roteiro deveriam acabar etc… mas o que realmente acontece no cinema Brasileiro é que por falta de estrutura, falta de subtexto nos diálogos, falta dos 3 atos, clímax – posso citar mais pontos importantes em um roteiro, como a maioria dos roteiristas não respeitam o minimo de uma estrutura, a maioria dos filmes produzidos, são bem ruins. Temos roteiros de grandes filmes como Birdman, Prisoners, seguindo uma estrutura e nesse documentário alguns roteiristas falaram, o que pra mim é um absurdo “estrutura, serve para quem tá começando”, por essas e outras que o cinema no Brasil não evolui e como você mesmo aponta no seu post “Por­que tudo começa com os roteiristas…”.

  • Francimário 12/07/2015   Deixe uma resposta a →

    Concordo com o Thiago em relação ao conteúdo do site e discordo em relação à interpretação do documentário. Acho que os roteiristas falam muito mais de “não se prender à formulas” do que não segui-las, de usá-las somente como “base” do que como modelo fechado. E acho que o cinema brasileiro é bom em suas capacidades, mas como é dito no próprio documentário, os filmes não tem verdades absolutas.

Deixe a sua opinião ou comentário: