Filhos do Rock

“Os Filhos do Rock” ganhou Melhor Programa de Ficção

A série Os Filhos do Rock, de que tive a sorte de ser um dos argumentistas, foi ontem premiada com o galardão de Melhor Programa de Ficção pelo Prémio Autores 2015, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores.

Os Filhos do Rock é uma série de ficção sobre o início do rock em Portugal, naquele período do final dos anos 70, início dos 80, que viu nascer nomes como os Xutos & Pontapés, GNR, Rui Veloso e Jorge Palma. Através da história de uma banda fictícia, os Barões, que se cruza com todos esses nomes reais da nossa música, mergulhamos num período de grandes mudanças na sociedade portuguesa, de que a música foi apenas um sintoma mais visível (ou audível…).

A série é da autoria do meu amigo Pedro Varela, que escreveu alguns episódios e realizou a sua totalidade, e teve como co-argumentistas o Tiago R. Santos, João Tordo, Vicente Alves do Ó, Nuno Baltazar e eu próprio. A todos um grande abraço de parabéns. Parabéns também ao Tiago que fez a dobradinha, ganhando o prémio de Melhor Argumento para Os Gatos não têm Vertigens.

Filhos do rock

Para quem queira avaliar a minha contribuição para o sucesso de Os Filhos do Rock, o episódio que escrevi está disponível para baixar aqui: Filhos do Rock – Epis. 8 – Até Sempre/A Catedral (2040).

A lista completa dos prémios pode ser consultada aqui.

Estes artigos talvez lhe interessem

3 comentários

Deixe a sua opinião ou comentário: