Storywriter: um novo software de escrita de guião online

O Amazon Storywriter é um novo software de escrita de guião online, criado pela Amazon, e que este gigante do comércio electrónico oferece gratuitamente a quem tenha uma conta registada.

O Storywriter é uma opção muito interessante para os novos argumentistas, por vários motivos, o mais evidente dos quais é, obviamente, ser grátis.

nova conta

Como usar o Storywriter

Para usar o Storywriter basta ter uma conta Amazon e aceder ao aplicativo online. Imediatamente ficam disponíveis, em qualquer computador, todos os guiões que criámos ou importámos para dentro do programa.

Mas este nem sequer é o aspecto mais interessante do Storywriter. A vantagem que salta imediatamente aos olhos é a forma como o programa trata a formatação automática dos guiões.

As vantagens do Storywriter

Basta começarmos a escrever e o programa vai identificando o que são cabeçalhos, ação, personagens, diálogos, e vai dando a cada um destes elementos o formato correcto.

Por exemplo, qualquer parágrafo isolado que comece por I-N-T ou E-X-T é interpretada como um cabeçalho.

Qualquer linha isolada toda em maiúsculas é entendida como um personagem.

Qualquer linha que venha a seguir a um personagem é um diálogo, a não ser que esteja entre parênteses.

E assim por diante.

ecrã principal

O processo é completamente automático, funciona em tempo real, e resulta bastante bem. E nos raros casos em que o programa se baralha, basta um clique num menu para aplicar manualmente a formatação correcta.

Só esta vantagem daria ao Amazon Storywriter razões para o nosso interesse, mas o programa não se fica por aqui.

Para um programa de escrita de guião poder ser usado em contexto profissional é imprescindível que suporte os principais formatos da indústria.

O Storywriter faz isto na perfeição: importa e exporta ficheiros nos formatos Final Draft, pdf e até no novo formato Fountain.

Todos os testes de importação e exportação que fiz funcionaram sem problemas.
Note-se que eu uso um Mac e não testei noutras plataformas, mas como o Storywriter corre online acredito que não deve haver diferenças significativas.

Menu export

Aliás, como já referi, essa é uma das vantagens do programa: como funciona online podemos aceder aos nossos guiões a partir de qualquer computador, seja ele um Mac, um Windows ou um Linux.

Podemos até aceder a partir de smartphones ou tablets mas aí, infelizmente, é apenas para consulta e leitura – não temos possibilidade de editar ou escrever. Ainda…

Um problema grave

Outra alegada vantagem, apenas para quem use o browser Chrome, é poder usar o aplicativo sem estar ligado à net.

Temos de instalar uma extensão e é criado um aplicativo autónomo, que permite escrever em qualquer altura e situação, com ou sem ligação à internet.

Infelizmente este aplicativo autónomo não funciona tão bem como o resto. A sincronização dos guiões depois de alterados não é muito transparente e exige mais intervenção do utilizador do que seria desejável.

Mas isto não é o pior. O aplicativo autónomo tem um problema grave para quem escreve em línguas como o português: não reconhece os acentos gráficos.

Isto é terrível e na prática impede completamente que se use esta opção.

erro com os acentos

Note-se que este problema só surge no aplicativo autónomo do Chrome, quando estamos a escrever offline. No uso normal do Storywriter, dentro do browser, os acentos gráficos funcionam perfeitamente.

Outras limitações

Já que falamos das limitações do Storywriter, tenho que referir três aspectos que poderiam ser melhorados.

Em primeiro lugar o Storywriter não tem nenhuma funcionalidade de planeamento das estórias.

Isto é estranho porque a Amazon até oferece um outro aplicativo online, o Storybuilder, que é uma espécie de quadro de cortiça virtual para desenvolver as estórias cena a cena. Seria interessante se houvesse algum tipo de integração entre os dois programas.

Por outro lado, falta ao Storywriter uma forma fácil de navegação dentro dos guiões. Quando temos um guião de 100 páginas nas mãos é muito útil ter métodos rápidos de poder percorrê-lo e saltar de cena em cena. Infelizmente, no Storywriter temos apenas a possibilidade de fazer scroll na página para cima e para baixo.

Finalmente, a página de capa dos guiões, apesar de funcionar bem, é muito limitada nas opções que oferece: apenas tem o título, crédito e nome do autor. Não tem espaço para outros autores, para referências ou para contactos.

Conclusão

Mas querer tudo isto do Amazon Storywriter talvez seja exigir demais a um programa que está a começar agora e é gratuito. Com certeza que com o passar do tempo vamos ver corrigidos estes problemas e acrescentadas outras funcionalidades.

Neste momento o Amazon Storywriter não faz tudo, mas faz o essencial, e o que faz, faz muito bem.

É simples, prático, grátis e é uma excelente opção para quem está a começar na profissão. Especialmente porque tudo o que escrever hoje no Storywriter poderá amanhã ser usado noutros programas mais profissionais.

Estes artigos talvez lhe interessem

4 comentários

Deixe a sua opinião ou comentário: