inigo montoya

Grandes Diálogos: The Princess Bride

William Goldman é um dos grandes guionistas americanos, com dois Óscares no currículo por Dois Homens e Um Destino – Butch Cassidy and The Sundance Kid e Os Homens do Presidente.

Além disso, é também um autor publicado, com muitas obras de ficção e memórias, entre os quais destaco Adventures in the Screen Trade, um dos meus livros favoritos sobre guionismo e a profissão de guionista em Hollywood.

Mas é possível que o livro pelo qual Goldman virá a ser recordado por mais tempo seja The Princess Bride, que o próprio também adaptou para um filme de culto realizado por Rob Reiner em 1987.

É deste último filme que retirei o Grande Diálogo de hoje: um clássico protagonizado por um dos melhores personagens complementares de sempre, o espadachim Inigo Montoya.

A Princesa Prometida – The Princess Bride
de
William Goldman

Leia o guião em inglês aqui

O CONDE RUGEN

recua apenas por um momento, observando enquanto Inigo se ergue milímetro a milímetro. E então, no momento em que o Conde se prepara para atacar de novo, Inigo consegue desferir um pequeno golpe, e Rugen, que não estava à espera, salta para trás, dando um pequeno grito de surpresa e

CORTA PARA:

INIGO

que lentamente se empurra da parede.

INIGO

(quase inaudível)

Olá. O meu nome é Inigo Montoya, mataste o meu pai; prepara-te para morrer.

CORTA PARA:

O CONDE RUGEN

que subitamente ataca com ferocidade, golpeando com grande poder e precisão, pois é um mestre espadachim, e facilmente força Inigo a recuar, conduzindo-o sem esforço até à parede. Mas não consegue penetrar a defesa de Inigo. Nenhum dos golpes do Conde atingem o alvo. Conforme o Conde recua por um momento --

CORTA PARA:

INIGO

que se empurra de novo da parede.

INIGO

(um pouco mais alto)

Olá. O meu nome é Inigo Montoya, mataste o meu pai, prepara-te para morrer.

CORTA PARA:

O CONDE

E de novo ele ataca, golpeando com espantosa habilidade. Mas nenhum dos seus golpes passa e, lentamente, Inigo, de novo avança.

INIGO

(ainda mais alto)

Olá. O meu nome é Inigo Montoya. Mataste o meu pai. Prepara-te para morrer.

RUGEN

Pára de dizer isso!

CORTA PARA:

O CONDE RUGEN

refugiando-se mais rapidamente à volta da mesa.

Inigo ataca agora o ombro esquerdo do Conde, acertando onde o Conde lhe tinha acertado. Depois outro movimento e a sua lâmina entra no ombro do ombro direito do Conde, no mesmo sítio onde Inigo foi ferido.

INIGO

(com tudo o que tem)

OLÁ! O MEU NOME É INIGO MONTOYA. MATASTE O MEU PAI. PREPARA-TE PARA MORRER.

RUGEN

Não --

INIGO

-- oferece-me dinheiro --

E agora a espada de seis dedos golpeia e uma ferida começa a sangrar numa das bochechas de Rugen.

RUGEN

-- sim --

INIGO

-- poder também -- promete-me isso --

A grande espada lampeja novamente, e agora há outra ferida paralela sangrando na outra bochecha de Rugen.

RUGEN

-- tudo isso e muito mais por favor --

INIGO

-- oferece-me tudo o que eu pedir --

RUGEN

-- tudo o que quiseres --

INIGO

(rugindo)

EU QUERO O MEU PAI DE VOLTA, SEU FILHO DA PUTA!

E com isso --

CORTA PARA

Uma nota importante: William Goldman tem um estilo de escrita muito próprio que não recomendo copiar cegamente.

Veja-se, por exemplo, como usa e abusa dos CORTA PARA: dentro de uma mesma cena, como forma de “dirigir” a visão e criar ritmo. É muito bem escrito, mas é uma voz autoral desaconselhável para quem não tenha dezenas de guiões e dois Óscares na bagagem.

Pelo contrário, é magistral a forma como vai introduzindo nuances na frase que Inigo não se cansa de repetir, fazendo-nos “ouvir” o seu crescendo de raiva e força. Há muito para aprender aí.

Obviamente, a tradução para português é apenas da minha responsabilidade. No original em inglês é ainda melhor.

Estes artigos talvez lhe interessem

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: