Martin Scorcese – a diferença entre enredo e estória

Um pequeno excerto de uma entrevista de Martin Scorcese em que o realizador tenta explicar como diferencia os conceitos de "enredo" (ou "trama") e "estória", e porque é que este segundo é mais importante do que o primeiro.

Do que se pode entender na sua resposta, o "enredo" é apenas a sucessão dos eventos narrados. A "estória", por outro lado, inclui além do enredo ainda a caracterização dos personagens, o mood, o estilo, o clima, etc. Para Scorcese são estas outras coisas que garantem a longevidade de um filme, já que o simples enredo, depois de conhecido, perde rapidamente o seu poder de atracção.

Um exemplo muito vívido desta abordagem de Scorcese é o seu filme mais recente, Shutter Island. É uma obra totalmente assente no ambiente sufocante, quase surreal, que se começa a construir desde as primeiras imagens e que pouco a pouco se vai infiltrando em tudo, desde a sequência da narrativa ao comportamento dos personagens. Já o filme anterior, The Departed, era muito mais tradicional e dependente do enredo; talvez por isso não tenha conseguido conquistar os críticos e os espectadores de uma forma tão convincente.

Martin Scorcese – a diferença entre enredo e estória

Este Artigo Tem Um Comentário

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.