O Padrinho, conhecido no Brasil como O Poderoso Chefão, é um dos meus filmes e guiões favoritos, com um dos mais terríficos Arcos de Transformação de um protagonista de que há memória.

Michael Corleone, o anti-herói do filme, começa como um bem intencionado, tranquilo, all-american herói de guerra e termina como um astuto e cruel chefe mafioso.

Mas na cena que escolhi para o diálogo de hoje, a primeira do filme, não é Michael que conhecemos, mas sim o seu pai, D. Vito Corleone, o Padrinho fundador desta poderosa família da Máfia nova-iorquina.

Pode baixar o guião aqui. Note-se que há versões do guião na net que são apenas transcrições do filme, mas esta é a versão original real do guião.

Pode saber mais sobre o guião e o filme neste excelente artigo.

Nesta cena extraordinária, Amerigo Bonasera, um homem de sessenta anos, vem pedir vingança a Don Corleone contra os dois jovens americanos que agrediram violentamente a sua filha, e foram condenados apenas a uma pena suspensa. Bonasera acha que eles merecem pior do que isso, e pede ao Don para lhe fazer justiça. Mas comete um erro de etiqueta que lhe vale uma tranquila, mas por isso mesmo ainda mais assustadora, repreensão do Padrinho.

Como sempre, a tradução é minha, e peço desculpa pelos erros que possa ter cometido.

O PADRINHO
Guião de
MARIO PUZO
e
FRANCIS FORD COPPOLA

Terceira versão, de 29 de Março de 1971

INT. DIA: ESCRITÓRIO DO DON (VERÃO 1945) #1A#

(...)

DON CORLEONE

Bonasera, conhecemo-nos há anos, mas esta é a primeira vez que me vens pedir ajuda. Já não me lembro da última vez que me convidaste para tomar um café em tua casa... mesmo sendo as nossas esposas amigas.

BONASERA

O que quer de mim? Dou-lhe tudo o que quiser, mas faça o que lhe peço.

DON CORLEONE

E o que é isso, Bonasera?

BONASERA sussurra ao ouvido do DON.

DON CORLEONE

Não. Estás a pedir demais.

BONASERA

Estou a pedir Justiça.

DON CORLEONE

O Tribunal já te deu justiça.

BONASERA

Olho por olho!

DON CORLEONE

Mas a tua filha ainda está viva.

BONASERA

Então faça-os sofrer como ela sofre. Quanto tenho de lhe pagar.

HAGEN e SONNY reagem.

DON CORLEONE

Nunca pensaste em proteger-te com amigos verdadeiros. Pensas que basta ser Americano. Muito bem, a Polícia protege-te, há Tribunais, por isso não precisas de um amigo como eu. Mas agora vens até mim e dizes Don Corleone, tem de me fazer justiça. E não pedes com respeito, ou amizade. E nem te lembras de me chamar Padrinho; em vez disso, vens a minha casa no dia em que a minha filha se vai casar e pedes-me um assassínio... por dinheiro.

BONASERA

A América tem sido boa para mim...

DON CORLEONE

Então aceita a justiça do juiz, o amargo com o doce. Mas se vens até mim com a tua amizade, com a tua lealdade, então os teus inimigos tornam-se os meus inimigos, e então, acredita-me, eles vão temer-te...

Lentamente, Bonasera baixa a cabeça e murmura.

BONASERA

Seja meu amigo.

DON CORLEONE

Muito bem. De mim terás Justiça.

BONASERA

Padrinho.

DON CORLEONE

Um dia, e talvez esse dia nunca chegue, eu gostaria de contar contigo para me fazeres um serviço em retribuição.

Pode ver a cena completa do filme aqui. Irá reparar que alguns dos diálogos, e até a sua ordem, estão diferentes em relação ao guião. Mas isso é o que acontece quando se juntam realizadores talentosos como Copolla com atores extraordinários como Brando.

Se quiser analisar outra cena desse grande filme (uma entre tantas…) leia este artigo também.

Estes artigos talvez lhe interessem

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: