10 anos depois: as Torres Gémeas no Cinema

Faz hoje 10 anos que o mundo mudou.

Um manhã que começou como as outras mas que marcou para sempre uma nova realidade. Depois desse dia haveria um antes e um pós-11 de Setembro.

O mundo acordou em horror para um dos maiores atentados terroristas de sempre. Parecia inconcebível quando as primeiras imagens começaram a espalhar-se, uma após outra, por todas as estações de televisão. Era um cenário apocalíptico, digno de um filme. Aviões sequestrados e usados como bombas contra edifícios onde se encontravam milhares de pessoas. Aviões desaparecidos, um ataque ao Pentágono… De repente todos os enredos de ficção pareciam mais verosímeis do que o que estávamos a assistir em directo.

Mas era real. O choque tornou-se horror quando ao fim de quase duas horas nada restava dos dois edifícios que tinham sido o símbolo de uma cidade e uma nação.

Hoje recordamos as Torres Gémeas no seu esplendor em algumas das muitas aparições no cinema. A maldade do Homem destruía-as; a Sétima Arte imortalizou-as.

10 anos depois: as Torres Gémeas no Cinema

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Nélia Matos

Nélia Matos é Licen­ci­ada em Bio­lo­gia, com tra­ba­lhos publi­ca­dos na área da Neurofisiologia. A escrita esteve sem­pre a par da sua car­reira cien­tí­fica. Con­tri­buiu com arti­gos de divul­ga­ção cien­tí­fica e de opi­nião para jor­nais e blogs, mas foi em 2004 que escreveu a sua pri­meira peça de tea­tro. Em 2008 fez o seu pri­meiro curso de escrita para cinema e desde então escreveu várias cur­tas e longas metra­gens.