Chineses

Angola está cheia de chineses, mas passam despercebidos. Estão cá em virtude de uma linha de crédito de não sei quantos biliões de dólares que o governo chinês abriu a Angola, tendo como contrapartidas a adjudicaíão de muitos trabalhos na construíão e obras públicas a empresas chinesas. Com elas vieram muitos – não faío ideia […]

Continue a Ler

Prémio

A agência recebeu um bronze no Festival de Espinho, dedicado í  publicidade em lí­ngua portuguesa. É o primeiro da agência e, se não me engano, de qualquer agência angolana. Ainda não consegui falar com o C., que está em Portugal a representar-nos no Festival, mas está seguramente satisfeito com o prémio, até porque a direcíão […]

Continue a Ler

Memórias Revolucionárias

Todos os dias, a caminho da agência, contorno o Hospital Militar. As suas paredes estão cobertas com pinturas murais do tempo da independência. Frases como “Alfabetizar é um dever revolucionário” e imagens do presidente Agostinho Neto de ameaíadora catana erguida no ar recordam-nos que Angola saí­u há relativamente pouco tempo de um regime marxista-leninista. Amigos […]

Continue a Ler

Jeep

Ganhei um Toyota Rav4 para as minhas deslocaíões aqui em Angola. É azul petróleo, três portas, motor 2.2 a gasolina. Tem duplo tecto de abrir, rádio com leitor de cd’s e um pinheirinho de cartão aromático pendurado no espelho retrovisor. O que é que um homem pode querer mais de um carro?

Continue a Ler

Luanda de novo

Um voo óptimo, por sinal; comida nem melhor nem pior do que a da TAP ou Varig (para falar das que conheío melhor); pessoal de cabina simpático e eficiente quanto baste;nada de turbulências nem agitaíões; uma descida suave e uma aterragem perfeita. A única desvantagem, a meu ver, é que a aeronave – um Boeing 747 – não tinha programaíão de bordo; nem música nem filmes.O melhor, contudo, ainda estava para vir.

Continue a Ler

Preparativos

Estas semanas em Portugal – quatro – passaram num ápice; entre a famí­lia, os amigos, a casa e alguns trabalhos que tinham ficado pendurados, os dias atropelaram-se e agora, subitamente, dou comigo a pensar de novo em fazer as malas…. Pode ser que em Agosto, quando voltar cá, tenha tempo para dar um passeio por essas bandas.

Continue a Ler

Marburg Continua a Baixar

Nas últimas três semanas regista-se uma diminuiíão do número de casos da epidemia de febre hemorrágica de Marburg em Angola, passando a media de notificaíão de 39 para 14…. Telecomunicaíões e Serviíos SARL – 2004Nas restantes seis proví­ncias angolanas que se encontram em estado de alerta epidemiológico não se registou nenhum caso novo, uma situaíão que se mantém há vários dias consecutivos..::.NEXUS.::.

Continue a Ler

Tiro no Escuro

O primeiro filme que fui ver depois de regressar de Angola foi o “Tiro no Escuro”, realizado pelo Leonel Vieira. Trabalhei no guião desse filme há uns dois anos atrás, primeiro reescrevendo-o, depois criando a versão final juntamente com o Jorge Almeida, autor do guião original, o Leonel e o Tino Navarro. O filme já […]

Continue a Ler

Tundavala

Perto da casa do N., onde ficámos hospedados, rasga-se a fenda da Tundavala, um enorme corte vertical de mil metros de altura que esventra a parede ocidental do planalto. Já corri as serras portuguesas, do Gerês aos Candeeiros, já atravessei a estrada de Santos, já passeei nos Alpes e nos Pirinéus, já estive no Grand […]

Continue a Ler

Lubango

Regressámos ontem do Lubango, onde passámos dois dias. Dois grandes dias, numa cidade que bem pode orgulhar-se de representar uma outra face de Angola. Lubango, que nos tempos coloniais era conhecida por Sá da Bandeira, é a capital da proví­ncia da Huí­la . O nome português caiu com a independência mas a cidade manteve boa […]

Continue a Ler

Febre Hemorrágica

Quem tenha visto a SIC nos últimos dias deve achar que Angola e Luanda se encontram no meio de uma epidemia incontrolada da febre hemorrágica de Marburg, uma variante do ébola. Não é verdade. A epidemia existe, realmente, mas está restrita í  proví­ncia do Huí­ge e a alguns casos perfeitamente controlados em outras proví­ncias, nomeadamente […]

Continue a Ler

Net

Agora que temos casa nova, e só para nós, resolvi informar-me das condiíões das assinaturas de acesso í  net pela linha telefónica normal. Escolhi a Nexus, um operador privado. No site deles (que é um razoável portal com notí­cias de angola (em www.nexus.ao) obtive a comparaíão dos vários planos disponí­veis. Escolhi um, barato, 12 dólares […]

Continue a Ler

Acácias de Ouro

A TVC, concessionária da publicidade na televisão de Angola, organiza todos os anos um festival para premiar os melhores anúncios criados em Angola. Este ano o festival chamou-se Acácias de Ouro e premiou, além da televisão/cinema, as categorias de imprensa, rádio e outdoor. A agência arrasou, ganhando 14 prémios, incluindo dois grandes prémios e o […]

Continue a Ler

Salões de beleza

O salão de beleza é um dos negócios mais populares por aqui. Provavelmente porque para ter um salão só é preciso um espaço, uma tesoura e uma escova (estou a exagerar) mas também porque os angolanos são muito preocupados com a sua aparência pessoal. Por outras palavras, são muito vaidosos. Os nomes são deliciosos: há […]

Continue a Ler

Dólar

O dólar é a verdadeira moeda não oficial de Angola. É aceite em praticamente todos os estabelecimentos e os preíos são apresentados em kuanzas e dólares. Há anúncios na televisão que só dão os preíos na moeda americana, e em cada esquina há cambistas a acenarem com maíos de kuanzas para quem quiser trocar. Uma […]

Continue a Ler

Cabo Ledo

Voltámos a Cabo Ledo, desta vez para passar o fim de semana. Ficámos numa pousada bem agradável, mesmo em cima da praia. O sábado tinha começado chuvoso, mas quando chegámos ao nosso destino o tempo já estava bom. Ficámos na praia até anoitecer, tomando banho e brincando com a Sharon. O pôr-do-sol foi lindíssimo, tingindo […]

Continue a Ler

Gelo

Aqui em Angola há uma lotaria que se chama “gelo”. Cada vez que vamos a um restaurante ou um bar e nos é servida uma bebida com gelo, estamos a comprar uma taluda para uma crise intestinal. É claro que perguntamos sempre se o gelo “é de confianía”; a resposta, invariavelmente, é “sim, claro”. Mas […]

Continue a Ler

Jembas

No último fim de semana fomos passar a noite ao Mussulo, a um resort chamado Jembas. O V. e o E. também foram, aproveitando os derradeiros dois dias da sua estadia aqui em Angola. O resort em si não é nada de especial – os bungallows, perto da praia mas isolados por uma vedaíão, são […]

Continue a Ler

Cerimónias

Dia 23 foi a inauguraíão oficial da nova sede da agência. Uma festa a sério, com mais de 100 convidados, muitos vip, e cobertura da imprensa e televisão. O momento alto da cerimónia foi o descerrar da placa com o novo logotipo, pelo vice-ministro da Comunicaíão Social, a que se seguiram discursos pelo próprio e […]

Continue a Ler

Rua 11

Perto da Rua 11, para os lados do Benfica, há um restaurante ribeirinho muito agradável. É o Restaurante da Rua 11, nome pouco imaginativo mas fácil – e digno – de memorizar. Fomos lá almoçar no Domingo, com o E. e a namorada, a C.. A especialidade é um buffet de pratos angolanos, incluindo a […]

Continue a Ler