≡ Menu
Cinco razões porque um escritor deve correr
mr bean running

Há um ano e meio atrás escrevi sobre o meu percurso do sofá à meia maratona.

Agora que estamos no início do ano, época de decisões e mudanças, gostava de reforçar o apelo que aí deixei aos escritores – “a neces­si­dade de intro­du­zir o exer­cí­cio físico regu­lar nos seus hábitos” – listando cinco motivos fortes para começarem a correr:

  • Correr é o exercício mais universal, fácil e barato que podemos escolher. É sabido que passar várias horas por dia sentado não faz bem a ninguém. A solução é escrever de pé ou compensar os malefícios introduzindo o exercício físico na nossa rotina diária.
  • Correr é um treino para a disciplina de que precisamos para escrever. Se nos habituarmos a contrariar a nossa preguiça natural, forçando-nos a correr regularmente, também conseguiremos encontrar a força necessária para escrever todos os dias. É o efeito bola de neve – uma vitória numa área da nossa vida empurra-nos para vitórias nas outras.
  • Correr ajuda a limpar a cabeça das preocupações, estresses, e problemas do dia a dia. É uma forma de meditação ativa, em que entramos num estado de euforia suave, focados apenas no momento, no nosso corpo, na nossa respiração.
  • Correr é uma das melhores formas de desfazer os nós emocionais que a toda a hora vamos atando dentro de nós. Raivas, mágoas, desapontamentos, expetativas, medos, ansiedades – tudo desaparece com mais facilidade depois de uma boa corrida.
  • Correr estimula a criatividade. O estado mental em que entramos enquanto corremos cria condições ótimas para o nosso subconsciente trabalhar. Quantas vezes depois de uma corrida encontramos com facilidade a solução para um problema que antes se nos aparentava complicado.

Poucas coisas são tão satisfatórias e nos deixam tão bem preparados para um dia de escrita como uma boa corrida de manhã cedo.

Tire as sapatilhas do armário e comece hoje mesmo. E daqui a seis meses, quando terminar mais uma 10K ou meia maratona, não se esqueça de me enviar um email a agradecer.

Atualização

Um artigo recente que encontrei revela duas vantagens adicionais do exercício em geral e, por consequência, da corrida: fazer exercício regular é tão eficaz na cura da depressão como os medicamentos normalmente prescritos (e até mais eficaz a longo prazo); e basta uma hora de exercício por semana para reduzir para metade o risco de depressão.

Sendo a depressão uma das principais ameaças latentes sobre qualquer pessoa nos dias de hoje, estas descobertas da medicina devem ser encaradas com seriedade. Quem sabe se a tendência de muitos escritores para a depressão não deriva de um estilo de vida inativo, e não da sua "personalidade sensível", como tantas vezes se pensa?

Acerca do autor: João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.

3 comentários… add one
  • celia costa 11/01/2013, 17:33

    João, comecei a correr há duas semanas e na realidade estou mais criativa!!! O seu post veio mesmo a propósito!! Ainda por cima sou professora e quando saio da escola preciso de fazer uma transição. Agora, mais que nunca, sinto que estou no bom caminho!!!
    Obrigada!!!!
    Célia Costa

    • João Nunes 12/01/2013, 12:56

      Esse efeito de aumento da criatividade é recorrente. Conheço muitas pessoas da área criativa que correm e todas louvam as virtudes desse exercício.
      Além disso há estudos que apontam para a contribuição da corrida para o prolongamento significativo da duração da vida. Se nós encontrássemos um investimento no banco que nos garantisse uma taxa de retorno de centenas por cento, não fazíamos logo? Pois cada hora passada a correr garante-nos muitas horas de vida a mais. E provavelmente em melhores condições de saúde para as aproveitar bem. Não vale a pena fazer esse investimento?

  • Bruno Gonçalves 11/01/2013, 21:36

    Correr é uma ótima terapia, sem dúvida =). Grande Abraço

Partilhe aqui as suas ideias e experiência