Cartas de apresentação desastrosas

Um dos temas sobre os quais muito se escreve nos sites de guionismo são as cartas de apresentação dos projetos, a que os anglo-americanos chamam "query letters". Eu próprio já escrevi aqui no blogue um artigo sobre o assunto, cuja leitura recomendo a quem pretenda saber mais sobre o tema.

Encontrei recentemente no site da revista Script um outro artigo que aborda as query letters sob uma perspetiva original: o que não se deve fazer ao escrevê-las.

Recomendo a leitura desse artigo, que não deixará de vos fazer sorrir, mas destaco os meus erros favoritos:

  • "O filme produzido a partir do meu guião vai fazê-lo mais rico que um bilionário do petróleo Saudita, e terá cinco sequelas".
  • "É uma mistura do Rocky com a Música no Coração".
  • "O meu guião está registado, por isso nem pense em roubar-me a ideia".

Apesar do tom divertido dos exemplos, a autora do artigo explica depois com seriedade porque é que cada um dos erros analisados pode ser fatal na avaliação do projeto. Vale a pena ler antes de escrever a sua próxima carta de apresentação.

Leia aqui o resto do artigo (em inglês) →

Cartas de apresentação desastrosas

Este Artigo Tem 4 Comentários

  1. André Correia

    Gosto especialmente do “É uma mis­tura do Rocky com a Música no Coração”, de tão estapafúrdio que é. Com o mercado que há a nível de paródias de filmes, Rocky+Música no Coração é um caso a estudar. Talvez seja bom para um próximo filme da interminável saga Scary Movie…

  2. joao mendes

    Muito bom.
    Eu gostaria de esclarecer uma dúvida: onde posso registrar ideias para filmes?

    1. João Nunes

      Não é possível registar ideias, apenas algum tipo de materialização dessas ideias. Por exemplo, uma sinopse ou tratamento. Para esse efeito deve dirigir-se ao IGAC ou fazer a inscrição online no seu site. Dou algumas informações neste artigo: https://joaonunes.com/2009/guionismo/como-registar-o-seu-guiao

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.