Os cadernos de notas de vinte figuras célebres

Conforme já referi anteriormente, acho que um argumentista deve andar sempre com um bloco de notas e uma caneta. No meu caso fixei-me nos cadernos da Moleskine, em vários formatos e modelos, e nas canetas Fischer.

Qualquer tipo de suporte e utensílio de escrita serve, e na net encontram-se centenas de artigos sobre todas as combinações possíveis. Incluindo, para quem isso funcionar, os blocos de notas virtuais dos smartphones, como o Simplenote para iPhone.

O importante é ter sempre à mão uma maneira prática de registar momentos de inspiração, ideias para trabalhos em curso, frases que se ouvem, estórias que nos contam, etc. Além, obviamente, daquelas coisas do dia a dia como um diário, resumos de reuniões, listas de afazeres, contactos, listas de compras, registos de despesas, etc.

Encontrei recentemente na net um artigo que mostra como os cadernos de notas representaram um papel importante na vida de vinte figuras conhecidas. Os nomes vão desde Charles Darwin a George Lucas, e o artigo merece uma leitura rápida.

Link para o artigo ->

Este Artigo Tem Um Comentário

  1. Nélia

    É óptimo encontrar-me em tão boa companhia :) Também pertenço ao grupo das pessoas que anda com “o caderninho sempre atrás”. Aliás, quem me conhece sabe disso e é por isso que quando precisam de uma caneta me perguntam sempre a mim primeiro… Artigo muito muito interessante. Animou a minha tarde.

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e publicitário que divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal. Conta com mais de 3000 páginas de guiões produzidas sob a forma de longas metragens, telefilmes, e dezenas de episódios de séries de televisão.