O processo criativo de Dustin Lance Black

A Academia de Hollywood lançou um pequeno vídeo da série Academy Originals, dedicado ao processo criativo do guionista Dustin Lance Black, autor, entre outros, do excelente Milk.

O vídeo, apesar de curto, dá uma visão fascinante sobre o método que ele adotou para encadear a pesquisa, planeamento, escaletagem e escrita dos seus guiões. Dustin Lance Black usa, primeiro, caixas de arquivo (que a coreógrafa Twila Tharp também recomenda no seu fabuloso livro The Creative Habit: Learn It and Use It for Life), e, mais tarde, o método dos cartões a que tantos outros autores e guionistas também recorrem.

Não sei o que me fez mais inveja neste vídeo – se a capacidade de trabalho e dedicação aos projetos do Dustin Lance Black (permitida, naturalmente, por valores de guião que o sustentam por períodos de pesquisa e escrita de mais de um ano); se aquela mesa de cozinha enorme onde ele espalha e organiza os seus cartões de notas.

O processo criativo de Dustin Lance Black

Este Artigo Tem Um Comentário

  1. Rosa

    Simplesmente maravilhoso, o processo de trabalho do Dus­tin Lance Black.
    É encorajador, toda essa loucura. Parabéns ao jovem autor.

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.