O discurso que Neil Gaiman fez aos alunos finalistas da The University of the Arts é uma magnífica fonte de inspiração para todos os artistas, e muito especialmente para os escritores. Já uma vez escrevi um artigo sobre ele, mas continuo a recordá-lo de vez em quando.

Por isso atrevi-me a traduzir um excerto que me toca particularmente:

A vida é por vezes dura. As coisas dão errado, na vida e no amor e nos negócios e nas amizades e na saúde e de todas as outras formas que as coisas podem dar errado. E quando a vida fica complicada, o que devem fazer é isto.

Façam boa arte.

A sério. O esposo foge com um político? Façam boa arte. A perna é esmagada e comida por uma anaconda mutante? Façam boa arte. As Finanças caem-vos em cima. Façam boa arte. O gato explode? Façam boa arte. Alguém na internet acha que o que fazem é estúpido ou maléfico ou já foi feito antes? Façam boa arte.

As coisas provavelmente irão dar certo, e o tempo eventualmente acalmará todas as mágoas, mas nem isso importa. Façam o que vocês fazem melhor.

Façam boa arte.

Neil Gaiman

O discurso completo pode ser visto aqui.

Uma versão do excerto acima citado foi animado por uma artista também inspirada por ele

Por fim, a transcrição completa do discurso pode ser lida aqui. E uma versão em português do Brasil pode ser encontrada neste blogue.

Vejam, leiam, reflictam, e não se esqueçam: FAÇAM BOA ARTE

Façam boa arte

Este Artigo Tem 2 Comentários

  1. Juliana

    Gracias pela menção! Esse discurso é realmente muito bom, e até hoje volta e meia penso nele… :)

    1. João Nunes

      Muito inspirador! Também o revejo com alguma regularidade.

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.