“Vovó Dezanove” recebeu o apoio do ICA

Avó 19 e o Segredo do Soviético é um fascinante e divertido livro do escritor angolano Ondjaki, um dos expoentes máximos da nova geração desse país. Há dois anos fui convidado pelo realizador moçambicano João Ribeiro para o adaptar para cinema.

O guião que daí resultou, Vovó Dezanove e o Segredo do Soviético, concorreu no ano passado ao programa de apoios ao cinema do Instituto do Cinema e Audiovisual para Coprodução Com Países De Língua Portuguesa. Há dois meses atrás recebi a notícia de que tinha ganho, com uma classificação muito elevada. Não quis logo partilhar a notícia, porque ainda havia etapas a cumprir e burocracias a ultrapassar. Mas agora é oficial.

avó Dezanove artigo

Estou muito feliz – diria mesmo, excitado – com esta notícia, por várias razões: em primeiro lugar, porque o livro de Ondjaki pede, suplica, por ser adaptado ao cinema. É uma memória de infância ficcionada, sobre um grupo de crianças que vivem, brincam e sonham num bairro da Luanda dos anos oitenta, uma cidade em que soviéticos e cubanos faziam parte do dia a dia de uma população dividida entre as dificuldades da subsistência diária e a vontade de ser feliz.

Em segundo lugar, porque é o meu guião favorito entre todos os que escrevi até hoje. É completamente diferente de qualquer outro, muito fora da minha zona de conforto, e só espero ter conseguido fazer jus ao livro maravilhoso que lhe deu origem. O júri parece ter concordado.

Finalmente, porque já tenho saudades de ver um filme escrito por mim no cinema. O último foi O Cônsul de Bordéus, e já lá vão 3 anos. Obrigado ao Luís Galvão Teles, da Fado Filmes, e ao João Ribeiro, da Kanema Produções, por terem confiado em mim e dado a oportunidade para isso acontecer de novo.

Não costumo publicar muitos artigos como este, a gabarolar-me do meu trabalho, mas neste caso acho que é justificado: foi a forma perfeita de encerrar a minha estadia de quase três anos em Angola.

E, OK, estou excitado…

“Vovó Dezanove” recebeu o apoio do ICA

Este Artigo Tem 7 Comentários

  1. Mike Santos

    Muitos parabéns João. Espero que o filme seja um sucesso. Um abraço.

    1. João Nunes

      Obrigado, Mike. Estou ansioso por ver o resultado final, mas ainda faltam muitos meses para isso.

  2. Leandro

    Olá. Seria boa ideia dar a conhecer ao publico deste site, os passos para a concepção de um guião adaptado?
    Um tratamento básico do que vai agora fazer com o seu novo projeto.
    Cumprimentos.

  3. Lúcia

    Muitos Parabéns, João Nunes.
    Porque é um guionista talentoso e merecedor de ver a sua obra exposta. Ainda bem que é português.
    Continuação de Boas escritas, mestre.

A sua opinião é importante. Deixe-a aqui:

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

João Nunes

João Nunes é um autor, guionista e storyteller que gosta de ajudar os outros a contar as suas próprias estórias. Divide o seu tempo entre Angola, Brasil e Portugal e já escreveu mais de 3500 páginas de guiões produzidos de curtas e longas metragens, telefilmes e séries de televisão.